domingo, 28 de abril de 2013

O Grande Desfile de Pin-ups - VI

.
 .  .  .  .   ..

“Please!.. please!...” é o cacete, Marilyn. Você já apareceu demais aqui, emprestando seu exuberante corpitcho para várias pin-ups que desfilaram nesta passarela. Mas não fique macambúzia, não, belezoca, que ainda vem muito mais você por aí.

A diva sado-maZô .    .    .    .

Zoraide Alves Abdalla acaba de completar 21 aninhos. Uma gloriosa façanha, mormente se.. . .  considerarmos que ela vem me aturando, com paciente doçura, há mais de 30 anos.   .  .  .  . 
Zô é inventora da popular Reganheira, fórmula alquímica desenvolvida na cozinha da Guiomar e que permite gerar e multiplicar os efeitos apocalípticos de qualquer fofoquinha à toa que role em Santa Rosa de Viterbo, capital do condado de Matarazzo, na Baviera. 

           Zô no Facebook: Aiô, Reganhudos!

---------------   IMAGENS FONTES  ---------------  .   .      .    ..      .    



A Gilda do gogó de ouro .    .    .    .  .

Luciene Cavalcanti é o mais famoso cover de Gilda – o jogador Heleno de Freitas ou a atriz 
Rita Hayworth, sei lá, vocês decidam aí. A Lu não bate um bolão nos gramados como o Heleno nem arrasa nas telas como a Rita, mas canta uma barbaridade até com o chuveiro desligado. 
“O microfone – diz essa Gilda de Campinas – é o meu legume preferido!”

    Lu no Facebook: Aiô, meus fãs!   


-------------------------------------       IMAGENS FONTES    -------------------------------------   .       . .        .     .         .  .       .       .        



Sra. Raíssa, a musa do Seu Juca   .    .    .    .  

Com 14 anos de idade quando nos conhecemos,  a Sra. Raíssa Medeiros me incentivou muito 
a criar este blog, me apresentou o andarilho e poeta Seu Juca Sem Fio e me ensinou que o tempo real não passa de uma metáfora enfatiolada do tempo ficcional peladinho da silva. Hoje uma macróbia de quase 20 anos, a Sra. Raíssa me dá a cântaros o que não nega a qualquer pessoa, inclusive as invertebradas: “a palavra que torna sublime todos os pecados/ que cometemos a rodo e ainda havemos-de cometer a vassoura,/ se não surgir nenhum deus crível para empatar a nossa sacrolasciva faxina” – como escreveu o Seu Juca em um dos poemas dedicados a sua musa.

                  Blog da Sra. Raíssa:  É balela    


---------------   IMAGENS FONTES  ---------------  .   .      .    ..      .     


A que me levou nu pra Bahia  .    .    .    .  .


Ao me conhecer, em meados do século XVIII, Tânia Eremkin alvoroçou-se, tratando de fugir às pressas do Rio para a Bahia, onde vive até hoje. Ela não é nem nunca foi tão rechonchuda como a Hilda, esta célebre pin-up do desenhista Duane Briers. De gorda, Tânia só tem a mochila que carrega em suas andanças baianas, e dessa gordura faz parte esta foto minha que ela exibe aqui, a única que tirei pelado – com exclusividade para a revista Pedophile’s.

                            Tânia no Facebook: Aiô, caês!   

---------------------------------------     IMAGENS FONTES   ---------------------------------------         .       .       .      .      .        .        .     .         .       .       .       .       .       .       .       .       .       .       .       .       .      
 .      

Pedaço de mau caminho do Diabo .    .    .    .  . .

Joelma Bittencourt habita os ares fabulosos da liricosfera, as terras férteis do nunca amazônico e, principalmente, as águas ferventes do rio Nhangapi, caminho de Satanás quanto sai ou volta para casa. No silencio infernal do riacho demoníaco, ela nada, das profundezas à tona, cantando o desejo incontrolável de atrair, abraçar, devorar e regurgitar, muito bem mastigadinhas, todas as almas humanas – ou seu sinônimo: as palavras.

Blog da Joelma: Transfigurações

-------------------------------------       IMAGENS FONTES    -------------------------------------  .     .       .       .      .      .        .        .     .         .       .       .       .       .       .       .       .       .       .       .              


As mamas de Mama África .    .    .    . 

De Sandra Henrique de Souza
eu não conheço o que preste,
fora os olhos que em mim pousa
seus voos risonhos de peste.
(Coisa pouca por demais
pra vender, né? Mas quem disse
que ela vende?... Sandra é mais
por quanto menos tem, visse?)

            . . . . . . . . . . . . . .  . . . .  Sandra no Facebook: Aiô, desamamentados!

-------------------------------------     IMAGENS FONTES   -------------------------------------  .      .      .    ..      .     .    .             


A dimarquesa underberguiada .    .    .    .  .

Marilia Melo nasceu na Dinamarca, branca como a neve e louríssima, de olhos azuis e bochechas rosadas. E assim viveu até os 35 anos, quando conheceu em Copenhague, no bar Slap (bofetada em dinamarquês), o escritor e jornalista Flavio Pinto Vieira. Foi ao vê-la pela primeira vez que Flavio, instantaneamente apaixonado, pronunciou a célebre frase: “Há algo de podre no reino da Dinamarca”.  E tratou de trazê-la para o Brasil, onde a transformou numa bela cabocla tupiniquimíssima, através de um tratamento à base de Underberg. Flavio se foi, mas Marilinha continua com os mesmos 35 anos de quando o conheceu, graças à miraculosa bebida.

  Marilinha no Facebook: Aiô, underbergsons!    


-------------------------------------        IMAGENS FONTES      -------------------------------------  .             


De Ribeirão Branco para o mundo .    .      . 

Thais Costa nasceu em Ribeirão Branco - SP, num parto complicado por causa do piano de 
cauda que trouxe à luz em seu colinho. Logo deu seus primeiros recitais cantando e tocando no  irmão gêmeo. Mas quando a poluição turvou o riacho que corta e dá nome a sua cidade natal, Thais tratou de se mandar antes que a coisa ficasse preta. Sábia decisão. Pouco depois que embarcou rumo ao mar, a bordo de seu querido irmão, escureceram de vez as águas do já então Ribeirão Pardo. Quando desembarcou no Rio de Janeiro, o riacho já dera origem ao nome atual da cidade: Ribeirão Preto. Hoje, Thais canta e toca para os cariocas, mas acompanhada por teclado eletrônico. Seu irmão de cauda reside na Urca, ancorado no cais do Iate Clube carioca.


    Thais no Facebook: Aiô, ribeirinhos!  
    

-------------------------------------     IMAGENS FONTES    -------------------------------------  .      



Pin-upet

The great canine sex symbol.    .    .    .
Julinha Diacov é a irmã caçula da escritora Carla Diacov e da desenhista Larca Vódica. Trata-se, segundo o Ibope (Instituto Bono Terra Camargo de Pesquisas Eróticas), do sex symbol preferido da cachorrada de todo o mundo, superando cadelas históricas como a estrela de cinema Lassie, a astronauta russa Laika e a apresentadora de TV Luciana Huck Jagger.

Julinha no Facebook: Aiô, Rintin!       


-------------------------------------       IMAGENS FONTES    -------------------------------------  .       




Pinapos do dia

Papa Nicolau, o argentino made in Paraguai .    .    .    .    .


Marcelo Nicolau é filho de Leonel Brizola, Charles Bukowski e mãe desconhecida. Formado
em História do Sexo Desbragado, especializou-se em Estudos Empíricos das Violações sem KY 
dos Direitos Humanos de Insetos Peçonhentos. Entre as grandes paixões deste sátiro romântico 
estão, além de seus dois progenitores, a sua belíssima esposa (cujo nome eu não sei, muito 
menos ele), o seu pênis sobressalente e a manteigueira (soletrando: bê-u-cê-e-tê-a) da mãe 
de todo indivíduo politicamente correto.

                  Nicolau no Facebook: Aiô, faunas e faunos!

      .                .       .      .   .    ----------------------------------        IMAGENS FONTES    ----------------------------------  .     .         .      .       .       .       .       .       .       .       .           


O homem da casa  .    .    .    . 


“Quem manda lá em casa sou eu” – diz o viril e intimorato Lalo Arias. – “Sim, cambada de 
manés, que comigo é tudo a ferro e fogo: passo a roupa toda que eu mesmo lavo e ainda mando brasa no forno e fogão. Pobrezinha da minha patroa, ela até que se esforça pra apitar de vez em quando. Mas não apita nem com nosso cachorro, o pastor belga Feliciano Crivella, que pilota 
como ninguém a vassoura, o esfregão e o espanador.”


                      Blog do Lalo: lalo arias/poesia    

---------------   IMAGENS FONTES  ---------------  .   .      .    ..      .     


The Flash of Belzonte .    .    .    . 



Paulinho Saturnino sempre foi muito rápido (que o diga, entre suspiros de desconsolo, sua 
esposa Katinha). Aos 6 meses de idade, após superar mal e porcamente uma poliomielite, ele já disparava pelos quatro cantos da casa engatinhando de muletas. A glória nos esportes chegou cedo, aos 10 anos, quando foi lançado por amigos belzontinos do alto da Av. Afonso Pena, na contramão, amarrado a um carrinho de rolimã. Atualmente, andar de skate é o seu grande hobbie, mas profissionalmente ele atua num circo, no qual é conhecido como “Paulafita, o aleijado mais alto do mundo”, e zanza pelo picadeiro a mil por hora sobre longas muletas e pernas de pau.  

Blog do Paulinho: Rindo de nervosoainda     


---------------   IMAGENS FONTES  ---------------  .   .      .    ..      .     



24 comentários:

Joelma B. disse...

Sensacional! Muito estimulante tua forma de (re)tratar os viventes!! Adorei tudo!!

Fiquei apetitosa para os pescadores da região... meu rabo dá uma bela "avoada"!

:)

beijo!

silvia maria camargo rocha disse...

Acho, ou melhor, tenho certeza que como essa madruga foi sábado, a boemia não permitiu postagens até agora mas eu, chegando dela adorei + 1 vez ver, ler e rir de seus textos e montagens! Tão demais e a Sandra Henrique, que conheço, sofreu 1 plástica q não sei se ela vai gostar...mas ficou 10!
Bjs, Silvia Camargo

Tania regina Contreiras disse...


Esta série ficou sensacional! Gostei muito do Lalo e do Paulinho. Shoe, shoe sempre, garoto. Genial.

Beijos,

Carla Diacov disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!
Julinha manda dizer que amou ser desmascarada de sua vidinha de irmã caçula!!!!


AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!


beijo, seo tonto adorable!

luciene disse...

Que escândalo Antonio, to boba...eu em amei na pele de Rita...saia por ai dando aula para os deprimidos de como conquistar pessoas...rs bem, nem tenho palavras..vc é um grande garoto mesmo! vou compartilhar isso todo dia...rs

marlene edir severino disse...

Genial, Tuca!
Achei o Paulinho o melhor da série seguido pela Joelma.
Engraçadíssimos!

Beijão!

Marcantonio disse...

Dizer o quê? É repetir: sensacional! Isto aqui é um refrigério para a temperatura morna da mesmice de outros cantos.

Certas vez vi um vídeo que falava sobre as surpreendentes referências visuais utilizadas por Ingres para compor o Banho Turco. Lembrei disso a partir das suas imagens fontes.

Afora o brilhantismo do humor, agrada pescar umas pérolas "sérias" em meio aos risos, como essa nudez do tempo ficcional, a sinonímia entre palavra e alma humana, e esse trecho de poema do Seu Juca Sem Fio com aquele deus crível e inoportuno.

Grande abraço, Tuca!

Maria Janice disse...

Só tu pra nos fazer íntimos das pin-ups e pinapos!! Todo mundo em casa, na maior liberdade, peitos, bundas e ideias à vontade! Ô maravilha de arte!!
Tu és demais, guri!!!!!
NOta dez mil!
beijos preocupados, Tuquinha!!!

Bípede Falante disse...

ahahahahaha
Eu sempre soube que o Bono era um cara sério!
Tem até um instituto!
É um orgulho esse quadrúpede.
Agora que eu não sou mais bípede nem quase falante, tou pensando em arrumar um emprego no ramo dele rsrs
Adorei esse desfile :)
Tu é doido, Tuca, e eu adoro isso.
beijosssssssss

Americo Gentil disse...

kkkkkkkkkkk
emgraçado demais, Tuca!
você é um mestre na arte de bem sacanear suas amigas e amigos.
não livra a cara, digo o focinho, nem dos cães!
um abraço

Zoraide Abdalla disse...

Passei a semana em SP e só me vi hoje no seu blog. Adorei minha cabeleira, a Lílian Carla vai ficar com inveja. Não sei se estou sendo parcial, mas achei esta a melhor série. Não sabia q vc conhecia a Taís; ela é uma ex frequentadora da cozinha da Guiomar. Continue com o desfile q tá muito bom. Beijos Arac!!

Lupe disse...

Salve Tuca!

Um tempão que eu não vinha aqui, mas você continua em plena forma.

Tudo ótimo, textos e imagens muito criativos e engraçados.

Beijos

Eleonora Marino Duarte disse...

mais uma memorável edição ilimitada de criatividade e inteligência! ô Tuca, você é o melhor!

sempre preciso dizer: textos incríveis, divertidos, inteligentes, criativos, que é para não ser posto em segundo plano o Tuca literário, diante da arte com as fotografias e o seu imparável desfile de beldades!!!

viva você, querido!

um beijo.

Deco disse...

Excelente como sempre esse desfile.

A Sra. Raíssa, a sereia Joelma, a pianista aquática, a dinamarquesa cabocla e o skatista Paulinho são os meus preferidos.

Abração

Patriccia Zamagna disse...

Sabe, ler suas postagens é tão gostoso! Adoro seu senso de humor e nada escapa virando sátiras inteligentes. Te admiro muito viu e, sem tietagem (já sendo),sou tua maior fã. Como gostaria que parte de minhas amizades tivessem tempo para ler suas postagens. A outra parte é fútil e pouca desprovida de inteligência. Pena mas tenho que ser eclética né? fazer o quê?

Yania - Mi vida en sueños disse...

Hi! Lovely blog and great post! I would like to invite you to know my blog, do you like? ;) www.mvesblog.com

Ana Brito disse...

Olá,boa noite!Passando pra retribuir a visita e tbm já estou lhe seguindo!Adorei seu blog,gostei das montagens!Abraço!

Regina Lemos disse...

Suas "repin-ups" são o máximo, Tuca. Além das imagens tem os textos, sempre criativos e engraçados. Nem sei dizer qual a melhor dessas, mas ri muito com a pianista navegante, a cadela Julinha (chiquérrima) e o skatista. Beijos

Elza Magna disse...

E Anga e eu??? Não teremos vez nessa pinapagem aí?

Paulinho Saturnino disse...

Já posso morrer feliz, embora, particularmente, eu preferisse esperar mais um pouquinho. Fui fraterno e magistralmente bioblografado pelo talento impoluto e genial de meu mano véio e amigo querido Antonio Claudio Zamagna, o único homem nesse plano astral que tem mais desfrute de minhas intimidades que meu proctologista.

Beijão

Antonio Alves disse...

kkkkkk... suas pin-ups são um show de beleza e humor, Tuca.

Abraço

Izabel Lisboa disse...

Ô delícia essa sua arte des/carada... com pé, cabeça e adjacências, tudo junto e misturado! Bom demais estar novamente por aqui! Bjs!

Débora Rodrigues disse...

Desculpe-me Patriccia, mas pude notar pelas suas palavras e você não, que faz parte da outra parte das suas amizades e acima de tudo, não a merece. Eclética...

Débora Rodrigues disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.