domingo, 2 de dezembro de 2012

Deus

.


Surreal
Neva, neva muito. Iluminada pela nevasca, a paisagem fica tão surreal que até me pergunto: “É quase verão, mesmo?... Ainda moro aqui no Rio?”

O fio das horas
Não usa relógio nem celular, não entende o que dizem os relógios públicos. Sorte que tem na memória um cordão com toda a numeração do tempo.

Tentação
Da próxima, que venha ele mesmo entregar a encomenda. Ou não, que ainda não decidi se vou continuar resistindo à sedução feroz de sua filha.

Espetáculo
Ela não queria vingança, só uma retratação. Mas ele demorou tanto, deixando-a séculos ali na calçada a aturar o inferno da chuva e do trânsito, que quando a moto passava, bem rente ao meio fio, em vez de chamá-lo ela só fez esticar a sombrinha e propiciar-lhe uma espetacular capotagem.

.O chapéu
Saiu há pouco, largando o chapéu aqui em casa. Ele não é nada sem o chapéu. Tanto que liguei-lhe e a gravação informou:. número inexistente.

Inoportuno
Não tomo banho nem faço a barba há três dias, trajo apenas um par de meias furadas e a minha cueca mais surrada. Isso lá era hora de morrer?
O túnel
Ela foi um clarão tão intenso na minha vida que me proporcionou ver, quando se foi, um túnel no fim da luz.

Suspeita
Suspeito que meu espelho só exista quando o encaro. Então tiro-o da parede para mirá-lo pelas costas. Ele continua existindo, eu é que não.
.
 Deus
Um dia eu criei um deus, a minha cara cuspida e escarrada. Não prestou, não. Opinião minha, não de seus milhões de devotos. 



16 comentários:

Marcel Zaner disse...

Só Tuca salva!

Aline Chaves disse...

Esse deus surreal é uma tentação...

Eu já estava com saudades dos seus contos de réis, Tuca. Escreva mais, poste demais!

Beijos

Bípede Falante disse...

Um túnel no fim da luz organiza a escuridão!

Beijos :)

Tania regina Contreiras disse...

Ah, onde andavas, ô garoto? Andava me perguntando. Túnel no fim da luz é a minha cara, meu retrato..:-) Adorei os contos e estava com saudades.
Beijos,

Primeira Pessoa disse...

tuca, meu "deuso de leopldina",

se eu falar que tom com saudades cê vai dizer que é "viadagem"?

ô, saudade d'ocê, véio.

beijão,

r.

Primeira Pessoa disse...

ps: os trem tão tão 'feio' pro meu lado, que luz no fim do meu tunel (sem trocadilhos, por favor) só tem sido trem mêssss.

Maria Janice disse...

Uns não 'são' inteiramente sem seus símbolos da existência. Como é, então, que tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu deixas o sinal de ocupado aqui no blog?

Beijo Tuquinha, és do time 'indeixável'.

Carla Diacov disse...

Coiso doido!


beijão!

Ana y Blanca disse...

Si te gustan los blogs gastronómicos te invitamos a pasar por nuestra cocina!
http://juegodesabores.blogspot.com.es

Americo Gentil disse...

Já sou seu seguidor (duas vezes, com perfis diferentes), caro Tuca. Onde fica o quadro de devotos?
Abração

Clara Belisario disse...

Cê faz uma falta tremenda quando fica sem postar, sabia, meu querido?

Adoro seus contos de réis. Deus é um primor!

Beijos

Thiago Quintella de Mattos disse...

Mais uma sequencia intensa

Graça Pereira disse...

Hoje passo para te desejar um Feliz Natal e um 2013 em GRANDE!
Beijo
Graça

Enigmático Byjotan disse...

Bonito! O côncavo ou o convexo na construção do belo.Beijo do.:-BYJOTAN.

beatrice De disse...

Ah non, il fait déjà assez froid par ici pour trouver de la neige au Brésil ?
Ici les pare-brises gèlent. je dois remettre ma vitrine à plus tard !

Clarissa Feijó disse...

Gostei, Tutuca. Vc leva jeito...bjs