sábado, 5 de novembro de 2011

O safári íntimo



O SAFÁRI ÍNTIMO – regulamento e origem antes que a girafa me morda, antes que o abutre me pise e antes que a tartaruga me alcance.

Carla Diacov

.
. . . . . . . . . . . . . . . .
“Estou vivendo de hora em hora, com muito temor. Um dia me safarei - aos poucos me safarei, começarei um safári.”
 Ana Cristina César
.

POR TRATAR-SE DE UMA PROFUNDA BUSCA DO SER POR SIGO MESMO, SEGUE, EM PRIMEIRO PLANO(?), AS REGRAS EM SE COISAR NO SAFÁRI ÍNTIMO. NUNCA. SEMPRE.

1
O forte do safári íntimo não é o forte. Nunca.

2
No safári íntimo, a idéia que temos de nós não exerce função. Nunca.

3
Há chances de coisas absolutas tornarem-se desenxabidas ou irresolutas no safári íntimo. Sempre.

4
No safári íntimo a aproximação ou até a amizade com a onça deve ser evitada. Sempre.

5
Quem comove, equilibra e desequilibra os ares do próprio safári íntimo. Sempre.

6
Só no safári íntimo o cuspe contém sérios pensamentos. Sempre.

7
No safári íntimo as leis da física exercem efeito nenhum sobre as idéias românticas. Terrível, mas sempre.

8
No safári íntimo o desejo não é elástico. Nunca. Terrível, mas higiênico.

9
Só no safári íntimo a chuva é mais usada e mais fina e mais quentinha e molha mais. Sempre.

10
No safári íntimo as manias que a gente tem são como espetos espinhados e venenosos. Sempre e nunca, nessa ordem.

11
Só no safári íntimo a função de alguns órgãos do corpo humano é provisória. Sempre.

12
No safári íntimo nada supera a carcaça. Nunca. Em nada.

13
No safári íntimo a areia movediça despe e gela. Sempre. )Mas existem muitas folhonas por lá.(

14
No safári íntimo não se usa espelhos do lado direito por se considerar alto o risco em se ver. Nunca. )As folhonas não refletem. Nunca. Graças a Deus.(

15
Safári íntimo sem carcaça não vale. Nunca. )A carcaça não é coisa que se leva ao safári íntimo. Carcaça é coisa que deve ser descoberta e, por favor, cada um que descubra a sua.(

16
Iniciar-se no safári íntimo pode ser muito vantajoso visto que o prêmio )Só para os que conseguem entrar e sair de lá/ não é o meu caso.( É a própria cabeça a ornamentar a parede mais concretizada do ego. )Deve haver alguma. Parede. E cabeça. Conforme for o caso. Ou esqueça. O prêmio e a cabeça.(
.
)A carcaça existe desde muito antes dos primórdios e surgiu junto com os ventos e ovos) é o ovo uma espécie reinadelascascas de carcaça (do safári íntimo. )Desde muito antes da carcaça, venta.( Na carcaça não há órgãos, só danos. A única curiosidade do homem em relação à carcaça é de ordem desconhecida o que faz com que a carcaça fique onde está, por isso, investir na ciência da carcaça seria um projeto viável, técnica e economicamente, para uma nação e para uma noção, não fosse a humanidade besta como é.
)Uma vez, num supersafári íntimo, uma carcaça foi encontrada. Uma outra vez, nesse mesmo safári, a mesma carcaça foi perdida. Mas na vez em que a carcaça foi encontrada, ela foi encontrada por uma menina enterradíssima. A frase anterior seria uma contra arbitragem, não fosse pelo sentido supralegítimo, ou seja, a carcaça em questão pertencia aos restos mortais da própria menina, também em questão, ou seja, a menina era uma menina-múmia datada de desde muito antes da carcaça, portanto, dados mais sólidos da carcaça teriam sido utilizados como parâmetros de avaliação para as informações geradas pelo sistema de identificação do safári íntimo da menina-múmia, evitando assim, a perda da carcaça, não fosse a perda da carcaça. Daí esse meu safári íntimo.((
Postado originalmente em  OVOS, aqui.

29 comentários:

Márcia Luz disse...

Enlouquecidaqui! Sempre.

Carlos disse...

Yo de safari voy poquito y no se la reglas...Pero noto que tu si tienes un lio con los SAFARIS

Saludos

Tania regina Contreiras disse...

Esse safári íntimo me fez dá uns giros por dentro, rápidos, rápdos, rápidos...

"Iniciar-se no safári íntimo pode ser muito vantajoso visto que o prêmio )Só para os que conseguem entrar e sair de lá/ não é o meu caso.( É a própria cabeça a ornamentar a parede mais concretizada do ego." Nossa, adorei isso!!!

Wilden Barreiro disse...

a Carla é uma louca beatificada, em processo de canonização. bendita seja!

Antonio Alves disse...

Forte, demolidor o discurso delírante e sarcástico dessa moça.
A ilustração do Hélio, corrosivo como sempre, se encaixa com exatidão.
Abraço

Jenny Paulla disse...

essas dicas pro safári me safaram de poucos e boas danações ou provocaram mais,só que agora eu já não sei, porque carcaça está em carne viva esperando ser esfolada!

NãoSouEuéaOutra disse...

A fantásticaCarla dos ovos sempre ovalando de idéias!!

A ilustração é espectacular. A loucura dos desejos e motivos encarnam assim o psiquismo!!

(o bom do safari é que o assento seja bom, porque aí se aguenta tudo)

abrç

Luis Paulo Quintela disse...

Original, desconcertante, delicioso o texto da Carla Diacov. Bela descoberta, Tuca!
Um abraço

Anga Mazle disse...

Sei que você vai me puxar a orelha pelo meu sumiço do nosso blog, Tuca, mas não pude deixar de correr esse risco diante deste texto suntuoso da Carla.

Beijinhos, parceiro!

PS - Tô voltando, não sei quando mas juro que tô...

Clara Belisario disse...

Fantástica, a Carla! E o Jesuíno, pra variar.

Adorei também a última safra de contos de réis. Não comentei lá porque estou correndo.

Beijíssimo, querido!

Carla Diacov disse...

Tuca-no no safári íntimo!!!


que carinho, amigo!


beijos e beijos!!!

Carla Diacov disse...

...voltei par dizer dassim:
sabe que té me deu vontade de reabastecer o cantíl, rapá!!!!culpa tua!


outro beijo!

Andrea de Godoy Neto disse...

graças aos céus existe gente assim, como a Carla, que tudo faz parecer loucura e que me faz sentir tão em casa...
o surreal, o absurdo...o mundo real, o mundo de dentro

adorei, adorei!

beijão

Teophanio Lambroso disse...

Carla, se tens algum salto alto de mais de 8 cm, quanto me cobras pra pisotear com ele a cara da minha alma?

Jenny Paulla disse...

Teopha e suas propostas gritantemente íntimas.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Teophanio Lambroso disse...

Jenny, queridíssima, se tiveres um belo par de tamancos, meu coração será teu capacho!

Lily disse...

Hum... Apareceu a margarida, a Anga e o senhor Teopha!

Mas, meu invólucro carnal nao me permite a compreensão desse texto.

Faço minhas as palavras do Wilden!

Nem terei carcaça, tudo vai terminar em cinzas.

Beijos,

Suzana/LILY

Aline Chaves disse...

Que maravilha de postagem, Tuca. Parabéns à Carla, ao Hélio e a você!

Beijo

Marcel Zaner disse...

Será que um dia nos safaremos das nossas feras mais íntimas?

Alessandra Amato disse...

Postagem fantásticaaaaaaaaaaaa!

Celinha H disse...

que texto! que ilustração!
pelo visto (neste e nos últimos posts) o Desinformação Seletiva voltou à velha forma.
obrigado, Tucão!
beijos

Deco disse...

A citação da genial Ana Cristina César já vale o ingresso, mas a Carla Diacov vai além, com esse texto porrada e magnificamente ilustrado pelo Helio Jesuíno.

Abração

Regina Coimbra disse...

Que post maravilhoso, meu!
O texto e a ilustração me reviraram toda, deu até câimbra no sangue!

Beijinho

Alirio Menezes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Tuca Zamagna disse...

Caraquis, Carlinha! Seu texto ferveu rebu aqui no blog. As visitas andavam escassas, os comentários não costumam passar de 12 ou 13.

Obrigadão!

Beijo

Frederica disse...

Bem... o que posso dizer depois disso?... Pelo sim, pelo não, desmarquei o ginecologista e vou passear no zoológico!


Eô-eô-eô!... a Carla é um terror!

Beijos

gogol de kapote disse...

seletivo e pouco desinformativo

Ilmu Komputer dan Teknologi disse...

The article is very useful

Follow succeeded to 2189
Follow back
By Adie Konoe

Sylvio de Alencar. disse...

Carla, gosti.
Já pirei, antigamente, em algumas de suas postagens; nesta também, mas, deu pra navegar numa boa.
Abraços.