domingo, 5 de junho de 2011

A Beleza, enfim!

.


Anga Mazle . .

procurava a Beleza

nas ruas

nas lojas

no horizonte

na noite interminável

.

procurava a beleza

colorida

luminosa

extasiante

infinita de felicidades

.

encontrou-a por acaso

murcha

desbotada

triste porém plena

na ária que um livro assobiava

.

o . . . . o . . . . o

.

Imagem: cena do filme Morte em Veneza, de Luchino Visconti, baseado na novela homônima de Thomas Mann e que tem como música tema o Adagietto da 5ª Sinfonia de Gustav Mahler.

.

28 comentários:

Artes e escritas disse...

A beleza está onde menos se espera, em uma flor seca que perfuma um livro, talvez... Abraço, Yayá.

M. disse...

Neste post quase que não falta nada. Uma beleza:)

O belo é um conceito. Um gosto. Não se discute e ainda bem:)

cirandeira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
cirandeira disse...

A Beleza é mesmo algo inesperado,
indescritível! E está onde menos
esperamos, intacta e plena, a despeito de quaisquer estereótipos.
Lindo o teu poema!!!

beijos

cirandeira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Juliana Lira disse...

Há beleza nas tuas linhas também. Pode procurar em ti...

Milhoes de beijos

Juliana Lira disse...

Quero também te convidar pra participar do sorteio do Blog
Reticencias...

o blog Reticências irá sortear com um de seus seguidores: um template
personalizado ao seu gosto, de acordo com suas vontades e desejos. A
personalização inclui tudo o que o ganhador desejar: recursos, gadgets,
otimização, cadastramento em sites de pesquisa, botões, e tudo o mais
que sua imaginação quiser! Feito pela Elaine Gaspareto do blog Um Pouco
de Mim.

http://www.reticenciando.com/2011/06/sorteio-um-template-personalizado-para.html

Espero que participe. Desde já boa sorte viu?

Milhoes de beijos

MARILENE disse...

Que belo! Nada harmonioso e feliz nas ruas, mas plenitude no sonho do assobio de um livro.
Bjs.

Thiago Thi disse...

Nenhuma ironia, Anga?
Tô te estranhando. Ou será que eu é que estou perdendo de vez a minha modesta sagacidade?
Beijo

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom o poema, gostei do que vi e li, já sigo.Parabéns.

Assis Freitas disse...

canção de vento e lábio,

abraço

Marina-Emer disse...

feliz semana de Junio
un abrazo
Marina

Izabel Lisboa disse...

Lindo de doer! Bjs

Elzinha disse...

Obrigada pelo carinho.
Adorei seu blog.
Seguindooooooo
Beijão
http://anabella436.blogspot.com/

genetticca disse...

Tudo é beleza, a fealdade é um invento do homem, aconteceu quando descobriu o potencial da sua alma pra mesmo mal.

Beijos

Luís Coelho disse...

Ele procurava mas eu procuro e continuo a pensar onde ela está, como se veste, como nos fala...

A beleza por vezes está ao alcance das nossas mãos...e deixamo-la ir...

Nelson disse...

Olá, Anga! Gostei muito do seu blog; essência e, principalmente, conteúdo na medida certa. Parabéns pelo belo trabalho realizado. Desejo-lhe sucesso e prosperidade! Quando tover um tempinho, apareça no meu pequeno espaço, pois terei o maior prazer em recebê-la. Um abraço!

Vera Lúcia Duarte disse...

Olá,
Obrigada pela visita e por integrar-se ao meu recanto. Já estou entre seus seguidores, apenas somente agora vim fazer minha primeira visita oficial.
Você está de parabéns com o blog.
Gostei de seu poema. A beleza, segundo Camila Cury, está nos olhos de quem vê.
Um beijo e volte sempre. Estarei esperando.

cirandeira disse...

Esse blogger tá mesmo muito doido!
O que aconteceu pr'ele triplicar meu comentário? Depois daquela pane que houve na blogosfera não temos mais sossego! É uma verdadeira batalha pra conseguir postar um comentário, solicitam nossa senha a toda hora, tá um saco! Um porre! A Bípede não está conseguindo postar comentários nem em seu próprio blog! Pode?
Desculpa o desabafo...somos todos
´"vítimas", não é?

beijos

Adriana Aleixo disse...

SUBLIME!!! Assim como a beleza que nunca é negada àqueles que de fato a procuram. Parabéns!!! Bjo!

Americo Gentil disse...

simples, delicado e delicioso, Anga!

abraço

Antonio Alves disse...

Às vezes, pode se dar o contrário. Outro dia eu estava em alfa ouvindo Miles Davis e caiu um livro na minha cabeça...rs

Beijos

Clara Belisario disse...

Anga, querida!

A música me toma em tudo seu que leio.

Beijos!

Aline Chaves disse...

Adorei, Anga!

E quando você vai postar aqueles causos mineiros que me contou? Seus leitores merecem!

Beijos

Tuca Zamagna disse...

Antonio Alves,

Não pude deixar de me meter no espaço da Anga, para lhe dizer o seguinte:

Retire imediatamente a Enciclopédia Britânica da sua estante... ou pare de ouvir boa música! (Com música ruim, só lhe cairia na cabeça livros do Paulo Coelho ou coisas piores.)

Abraço

Aloisio Trobinski disse...

gostei, gostei muito, Anga.

beijo

Frederica disse...

Beleza, Anga!...rs

Bjs

Lucia Alfaya disse...

Esta tarde encontrei a beleza no cansaço. Quatro horas em pé, um pouco curvada sobre a mesa de trabalho, pintando... não vi o tempo passar.