domingo, 14 de novembro de 2010

Paulista de cabeça chata

.


Teophanio Lambroso . .

Meu parceiro Tuca Zamagna anda todo empolgado com o novo CD de sua amiga Simone Guimarães, cantora e compositora de Santa Rosa de Viterbo, megalópole paulista cuja periferia abrange cidades como Franca, Sertãozinho e Ribeirão Preto. Para o Tuca, o disco, que será lançado em dezembro, é um dos mais bonitos que ele ouviu nos últimos tempos. Disse que ficou muito comovido com a escolha do repertório, todo ele de músicas cearenses, compostas por um tal de Isaac Cândido e letradas por diversos poetas, todos também cabeças-chatas da terra do Fagner – que aliás dá as caras (a tapa?) nessa bolachinha, intitulada Cândidos.

Nem ouvi o CD e já não gostei. Minha indisposição já começa pelo título. Por que Cândidos? Esse nome lembra o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, que passou a vida toda mais preocupado com os índios do que com os inúmeros deveres de um graduado oficial na caserna. Lembra também o João Cândido, arruaceiro naval cognominado o Almirante Negro, por liderar a famosa Revolta da Chibata. Ora bolas, se era para homenagear alguma alta patente militar indisciplinada, que o CD se chamasse Castelos brancos, que além de soar muito mais poético homenagearia um indisciplinadíssimo marechal cearense – Humberto de Alencar Castelo Branco, primeiro ditador empossado pela trupe de trapalhões golpistas de 1964.

Pra piorar, o Tuca ainda veio me dizer que o Isaac Cândido é um puta talento, compositor de melodias sofisticadas e harmonias ousadas. Ah, sai pra lá. Talento pra mim têm os compositores de funk, pagode e forró eletrônico, que fazem as tchutchucas e preparadas sacudirem o esqueleto bem forrado de filé mignon e abanarem o abundante rabinho, encachorradíssimas pra cima do Teopha aqui. Isso, sim, é sofisticação e ousadia que tocam o coração e outros órgãos pulsantes do canalha do bem que vos bloga!

Não estou nessa, não, meu caro Tuca. Vão você e o (Brigadeiro?) Isaac procurar sua turma, que é essa com a qual a Simone Guimarães vive metida, nos palcos, nos discos e nas parcerias: Milton Nascimento, Dori Caymmi, Francis Hime, Ivan Lins, Toninho Horta, Guinga e outras estrelas que não brilham nem jamais brilharão no céu enluarado de mulheres lindas e gostosas do universo teophânico!

Pra não dizerem que não sou justo

A paulista Simone Guimarães nega a "raça", ao seguir na contramão da última moda em São Paulo, que é atacar ferozmente o povo nordestino, o qual, segundo uns autonomeados porta-vozes da classe média de Sampa, estaria eclipsando a cultura paulista e brecando o desenvolvimento político-econômico de seus próprios e superiores umbigos.

No entanto, para ninguém dizer que estou sendo injusto com a moça, psicografei de próprio punho uma mensagem (não do Além, que pra defunto não dou essas intimidades) da Simone Guimarães quando criança (essa da foto lá em cima). Pedi a ela, naturalmente, autorização para publicar o manuscrito aqui. Como a cantora me garantiu que nunca disse nem escreveu o que está no texto por mim recebido do passado, façamos de conta que a mensagem é mera ficção. (Mas, cá entre nós, leitor(a) amigo(a): veja como a garotinha já dava toda a pinta de que um dia trairia, com ímpios nordestinos, a casta casta mediana paulista de cujo ventre a ingrata nasceu!)

Mensagem do Aquém

Alô, ceguetas: cliquem na imagem para ampliá-la!
.

51 comentários:

Canto da Boca disse...

Eu sinceramente no sei o que dizer diante de um texto tão "espetacularmente" lindo desses. Só lamento que apesar de nordestina, valente, briosa, obstinada e de não levar desaforos para casa e nem para lugar nenhum, por força desse meu destino severino, que é igual em quase tudo, que iguala - graças a Zeus, a Deus, aos deuses e às deusas - todos nós @s nordestin@s, veja bem, em quase tudo, porque nao nasci nem com a cabeça chata e nem cresci com a barriga quebrada, nem com as pernas finas que parecem duas canetas sem tintas, ms como eu queria que fosse...
Obrigada pelo texto, precisávamos dessa contrapartida, nesse tom jocoso e escrachado, que deu uma profunda seriedade à sua "denúncia do absurdo"! Agora é esperar pelo disco...

Abraço!

Salete Cattae disse...

Eu nem bem comecei o dia e já ri muito com vc, principalmente ao ler isso:

"Nem ouvi o CD e já não gostei."

Hilário seu texto.

bjs e ótimo domingo.

Thiago Thi disse...

Teopha, você é inacreditável!
Me estrago de rir com a sua perspectiva debochada e inteligente. Já ouvi a Simone cantando, ela é ótima. Estou curiosíssimo em conhecer o novo CD. Vai ter show de lançamento aqui no Rio?

Abração

Patrícia Gonçalves disse...

Teo, muito bom!!!

Você maldizendo os Candidos e coloca uma mensagem tão cândida! Gostei dos beijos pras renas!

bjs

Marcel Zaner disse...

Que notícia boa, seu funk-psicógrafo sacana!

Sou fanzão da Simone Guimarães. Se ela fez esse novo CD só com músicas do Isaac Cândido, é sinal que o "brigadeiro" é fera.

Sua argumentação sobre o o título do CD é muito hilária. Castelos brancos... rsrs

Abraços

Luisa Queiroz disse...

Muito engraçado, Teopha.

O dia que eu precisar de um grande elogio, vou te pedir pra me esculhambar!

Dê mais notícias sobre esse CD "detestável".

Beijos

Thiago Quintella de Mattos disse...

Mensagens do aquém! uhahah sensacional! Tapa de pelica no "padrão" social!

Luiz Fernando disse...

Você precisa de uma atualização urgente em História. E pelo tom, torna-se igual a quem condena. Seu péssimo texto me faz deixar de seguir esse blog. Boa sorte.

Simone disse...

Olha SR. Theofânio

Seu Nome é pra lá de Profânio.
só em dizê-lo já espicho o cabelo, pois quem manga de Rondon
por certo que não é bom

quem fala mal de João Cândido, não tem nem dicernimento,
por certo que é um Jumento ENEM sabe escrever.

Bendito é esse Tutuca
que não sei como te atura
eu não lhe desejo bem, pois
maldade não tem cura

Simonilza Cãndida de Che com miúdos de Tuca Guimarães Castro

Clô disse...

Também não ouvi e não gostei. Finalmente alguém dá os devidos créditos aos funks da vida. Isso é que é música!!!Mas, pelo que parece, esta tal de Simone Guimarães quer fazer música para os ouvidos e para as almas. E não para os rabos que eu adoro! Pena, muito insucesso para ela!
Clodisbaldo Lula da Silva (Clô)

Pólen Radioativo disse...

Se o Tuca diz que é bom,já gostei!!!

Texto adorável, seu moço. Deu um prazer enorme a leitura, viu!!!

beijos

Celinha H disse...

Teopha, você é mágico. Vai saber falar mal bem assim lá no Ceará, querido!

Estou morrendo de rir! E curiosíssima para ouvir o CD e conhecer o trabalho do Isaac Candido cantado pela maravilhosa Simone Guimarães.

Ah, engordei quatro quilos, estou precisando muito me sentir magrinha. Por favor, me escreva alguma coisa dizendo que estou um hipopótamo, uma baleia!!! rsrsrs

Beijos

Márcia Luz disse...

Muito bom!

Já que eu não nasci em céu de brigadeiro, embora digam que a manhã estava azul (foi justo no dia em que o avião caiu com Castelo Branco...), não sou paulista nem nordestina e ando tão sem inspiração para as coisas do além e do aquém... posso rir à vontade com a leitura deste texto para suavizar o pranto em que o texto do Tuca me mergulhou noutro dia.

Abraços.

Antonio Alves disse...

Fantástico, Teopha!

Só tenho um reparozinho a fazer. A "casta casta mediana paulista" tem uma certa razão quando aponta a ameaça nordestina à cultura de São Paulo. Afinal o Nordeste não tem muito a ver mesmo com as principais raizes culturais genuinamente paulistas: as italianas, sírio-libanesas e japonesas, né?

Desejo muito sucesso para o CD da Simone Guimarães e do Isaac Cândido!

Abraço

Tuca Zamagna disse...

_ Q U E S T ÃO _ D E _ O R D E M _

INTERROMPEMOS A SEÇÃO DE COMENTÁRIOS DESTA POSTAGEM TEOPHÂNICA PARA UM COMUNICADO URGENTE E IMPORTANTÍSSIMO

Caríssimos leitores,

Cada um dos quatro editores do DESINFORMAÇÃO SELETIVA tem autonomia para postar o que bem lhe der na telha, desde que não infrinja certas regras que nós mesmos estabelecemos em comum acordo. Duas delas são:

- Não explicar textos ficcionais, mormente piadas, insinuações maliciosas e ironias.

- Evitar a todo custo assumir ou endossar posições politicamente corretas, as quais a nosso ver não são menos prejudiciais à saúde que, por exemplo, cigarro, defensivos agrícolas, Veja & Globo & Folha & similares ou genéricos, mau hálito, pena de morte e beijo no coração.

Estas duas regrinhas, me parece, são mais que suficientes para explicar o nosso justo, constitucional silêncio em relação ao comentário de nosso ex-leitor e ex-seguidor Luiz Fernando.

Tudo que podemos fazer é lamentar bastante a sua decisão - e enfatizar esta lástima em mensagem pessoal (o que já fizemos) devidamente empobrecida, aí sim, com o descumprimento dessas duas regrinhas.

Atenciosamente,

A Gerência

Maria Luisa Adães disse...

O seu blogs é muito bom!

Temas bem escolhidos e bem escritos. Extemamente interessante.

Eu como portuguesa não conhecendo as pessoas de quem fala, mesmo assim o aprecio e dignifico.

A encontrei no meu blogs, onde escrevo poesia há cerca de uns meses.

Já o tinha há um tempo, mas me desagradava. Agora estou há uns meses, melhorou, mas ainda não me agrada e vai continuar a não me agradar.

Não sei o conceito de "valor" no
mundo virtual. procuro e não descubro.
Talvez a culpa seja minha!

Agradeço sua presença nos meus seguidores, sem necessitar de mim...

Maria Luísa

Luiz Fernando disse...

O alemão Joseph Beuys (1921-1986) foi um dos mais importantes artistas do seu tempo, e sua influência é sentida ainda hoje. Defendia a idéia de que a arte precisa exercer um papel ativo na sociedade.
Certa vez, propôs que a altura do Muro de Berlim fosse aumentada em cinco centímetros, por questões estéticas. Classificada de forma unânime como de mau gosto, a ironia desencadeou reações imediatas. Motivo: não se brinca com coisa séria.
O texto "Paulista de Cabeça Chata", a que me atribuem má interpretação, expõe uma ironia compreensível aos iniciados nos bastidores do assunto. Não foi o autor que foi hermético, eu é que interpretei mal. Vá lá.
O pior não é isso, mas o enquadrar-se perfeitamente em Beyus, além de estigmatizar uma "classe média paulistana" sem nome exatamente nos mesmos termos em que a condena.
Corrigida a interpretação, identificada a ironia, os motivos para sair desse universo tornaram-se mais fortes: mais do que uma questão de ignorância, um preconceito às avessas.

Sil.. disse...

Eu queria que alguem falasse tão mal e tão bem de mim assim ao mesmo tempo hehehehehe

Um beijo!

Raphaela disse...

Sua ironia feroz é coisa sagrada para mim, Teophanio. Por isso, "Cândidos" já está na minha cartinha a Papai Noel!

Beijinhos

Aline Chaves disse...

Como eu poderia viver sem o Desinformação Seletiva, meu adorável canalha do bem?

Me babo toda de prazer e gargalhadas com essa riqueza de inteligência e sensibilidade bem-humorada.

Já conheci tanta gente genial através de vocês: o Prof. Edson, Campos de Carvalho, a Raíssa, o Helio Jesuíno, o Fiophélio Nonato, o Antonio Falcão... e agora a Simone Guimarães, cujas músicas estou ansiosa por ouvir. Mas... NÃO OUVI E JÁ GOSTEI!

Beijão

Luis Paulo Quintela disse...

Brilhante, antológico, Teopha.

E quero solidarizar-me com você, em relação à crítica de que esta postagem incorre em erros por desconhecimento de História e é tão preconceituoso quanto os paulistas que você crítica.

O tom fortemente irônico do texto (uma caracteristica tão sua) é bem marcado desde o primeiro parágrafo, quando você cita Franca, Sertãozinho e Ribeirão como cidades da periferia da pequena Santa Rosa de Viterbo, de cuja existência só fiquei sabendo há pouco pelo Google. Fica evidente então que ao menosprezar, aparentemente, Rondon e João Cândido você está na verdade exalatando-os por contraste com o, este sim, desprezível Castelo Branco.

Quanto à sua opinião sobre essa gente da classe média paulista que vem manifestando forte preconceito contra os nordestinos, não há preconceito nenhum da sua parte. Há, sim, um conceito baseado em fatos. E digo mais: o preconceito social é fortíssimo não só na classe média paulista. Aqui no Rio, ele viceja frondoso, só que não é tão assumido. Não é diferente em Minas, Espírito Santo e nos estados do Sul. E acredito que assim seja também nos demais estados brasileiros, inclusive os do Nordeste!

Justiça seja feita, porém, à classe média nacional. Ela é assim também em qualquer pais do mundo, sempre fiel à mediocridade requerida por seu papel de pau mandado das elites.

Um abraço

Luis Paulo Quintela disse...

Brilhante, antológico, Teopha.

E quero solidarizar-me com você, em relação à crítica de que esta postagem incorre em erros por desconhecimento de História e é tão preconceituosa quanto as manifestações dos paulistas que você crítica.

O tom fortemente irônico do texto (uma caracteristica tão sua) é bem marcado desde o primeiro parágrafo, quando você cita Franca, Sertãozinho e Ribeirão Preto como cidades da periferia da pequena Santa Rosa de Viterbo, de cuja existência só fiquei sabendo há pouco pelo Google. Fica evidente então que ao ultrajar, aparentemente, Rondon e João Cândido você está na verdade exaltando-os, por contraste com o, este sim, ultrajável e ultrajante Castelo Branco.

Quanto à sua opinião sobre esses pretensos defensiores da cultura paulista, não vejo preconceito nenhum da sua parte. Há, sim, um conceito baseado em fatos notórios. E digo mais: o preconceito social é fortíssimo não só na classe média paulista. Aqui no Rio, ele viceja frondoso, só que não é tão assumido. Assim é também em Minas, Espírito Santo e nos estados do Sul. E acredito que não seja diferente nos demais estados brasileiros, inclusive os do Nordeste!

Justiça seja feita, porém, à classe média nacional. Ela é conservadora e preconceituosa em qualquer pais do mundo, sempre fiel à mediocridade requerida por seu sagrado papel de pau mandado das elites.

Um abraço

Mari Amorim disse...

Que Deus te abençoe com bençãos sem medida!
Sejas feliz neste dia e em todos os demais,boas energias!
Abraços,
Mari

A. Marques-Rodrigues disse...

Vim agradecer a visita ao Ler até Escrever; novos olhares são sempre bem vindos.

Não posso deixar de seguir esta pérola rara que é seu blog.

Abraços.

Marcantonio disse...

Formidável. Nem sei como uma ironia tão inteligente pôde ter sido tão mal compreendida na quase polêmica acima.É, isso sim, um texto sofisticado.

Beuys? Jesus! Até aqui?...

Abraço.

Natercia disse...

Fantástico texto!!! Mas também, falar do Isaac e da Simone é mole!!!
Beijos

Maria Luisa Adães disse...

Muito me apraz gostar de meus poemas. Adorei o encontro preparado
na leveza do ser.

Adoro Cecilia Meirelles!

Aliás gosto muito dos poetas brasileiros que como ela, fazem parte, da 2ª. parte do "Modernismo",
captado no "surrealismo de Salvador Dalí", aquando dos 100 anos feitos pela psicanálise de Freud.

Futurismo em Portugal, onde o Maior do Século XX é Fernando Pessoa.

Os meus poemas procuram estar voltados para esse "Modernismo"
donde consta Vinicius de Morais,
Cecilia Meirelles, Manuel Bandeira,
Clarice Lispector ( no romance) e
tantos outros poetas famosos.

Eu escrevo uma pequena amostra desse Movimento Surrealista e da Psicanálise.
As minhas imagens nos poemas, são
99,99% de Salvador Dalí, tiradas da Net, é evidente.

E se apercebeu, finalmente alguém se apercebeu, dessa minha tendência
que torna meus poemas diferentes.
Não sei se melhores, se piores, mas
diferentes.

Aliás eu vou muito ao Brasil e numa
data muito próxima, vou para São Paulo, onde tenho minha família
mais directa.

Acompanho o Modernismo e Futurismo,
dentro das minhas pobres possibilidades. Pertenço à APE em
Portugal.

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

T.A. disse...

putz. doido é doido.

Márcia Luz disse...

A propósito, no dia 18/12, às 20h30min, a Banda Sinfônica de Santa Rosa de Viterbo se apresentará na Universidade Federal de Itajubá, instituição na qual trabalho.

Jenny Paulla disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
muito muito bom:)

muitas risadas pra acabar de vez com o polêMICO problema acima.open your eyes,man!cada uma hein teopha!!

Teophanio Lambroso disse...

Canto, querida:

Eu nem sabia que você era nordestina, e isso torna mais precioso o seu comentário carinhoso e estimulante.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * *

Salete:

Seja bem-vinda. Que bom que você já chegou rindo. Sempre que precisar rir, use e abuse deste seu criado desaforado!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * *

Thiago Thi:

Tem razão, eu memo tenho hilárias dúvidas de que eu exista.

Sim, a turnê de lançamento de Cândidos terminará aqui no Rio, dias 21 e 22 de dezembro, no Teatro Solar.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * *

Patrícia, minha flor:

Esqueci de "maldizer" mais alguns Cândidos importantes. Acho que farei um post-adendo sobre isso.

A Simone sempre foi uma beijoqueira. Beija rena, beija cavalo, cachorro, passarinho, peixe, capivara, cobra, mula sem cabeça, tirisco... beija até gente!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * *


Marcel, meu chapa:

Taí, gostei deste epíteto: "funk-psicógrafo". Começarei hoje mesmo a funk-psicografar do Aquém bundas célebres que hoje andam meio caidaças!

Abraço

Teophanio Lambroso disse...

Luisa, minha deusa ofídeo-paquidérmica!

Esculhabar você? Isso jamais fará o Teophopho aqui!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Thiago Quintella:

Tapa de pelica, sim, mas ligeiramente farpada...

Abraço

Teophanio Lambroso disse...

Luiz Fernando:

Estou precisando de uma atualização em tudo, não só em História. Assim que sobrar uma graninha, vou dar uma guaribada geral, que incluirá até um cérebro informatizado e mais apimentado.

Mas, me perdoe a imodéstia, igual às pessoas que condeno aqui eu não me tornaria nem que quisesse. Sou mais sensível, inteligente e bem-humorado que elas até morto!

Adeus! (Foi bom enquanto durou, não foi?)

Teophanio Lambroso disse...

Simone ou Simonilza:

Resolve primeiro esse seu problema onomástico, antes de se dirigir à minha excelsa e canalha pessoa.

E, antes que eu me esqueça, vá caçar tiriscos na charneca da Maria Pia!


* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Clô:

Você é um sujeito fino, vê-se logo. Um canhalha do bem, como eu.

Mas sua abundante sensibilidade musical me fez lembrar, paradoxalmente, uma das muitas chorumelas da dupla caipira Tom & Vina:

"Eu sei que vou thamar
Por toda a minha vida eu vou thamar
Em cada despedida eu vou thamar
Dearaujamente..."

Abraço

Vanuza Pantaleão disse...

Enfim, um blog inteligente! Diriam os tais marcianos, caso tivessem a (in)feliz idéia de visitar nosso planetinha.

Valeu, gente boaaaaa!!!

A Simone Guimarães...puxa vida, a mulher canta demais!

Obrigada mesmo pela visita no matagal, Tuca!!!Bjs

PS: Tenho um espaço meio-literário falando sobre o nosso NORDESTE. Lógico que sou alagoana e a minha amiga Canto da Boca também é uma nordestina arretada. Dá uma força pra gente, pessoal, antes que os paulistas (nem todos) nos afoguem de tanto rir...Tchau!

Teophanio Lambroso disse...

Pólen, querida:

Adorável são suas visitas e seus comentários sempre estimulantes.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Celinha:

Mágico, infelizmente ainda não sou, não. Mas dou boas cambalhotas em qualquer picadeiro.

Engordou quatro quilinhos? Deve estar divina. Mas respeito a vontade e fé alheia. Então, se você quer voltar a ser esquelética e crê que eu seja capaz de fazer milagres com minhas maledicências, tome lá:

- Vá transbordar os mares, sua baleia mastodôntica!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Márcia:

O Tuca a fez chorar, queridíssima? Pode deixar que ele vai se ver comigo!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Antonio:

Não vou nem opinar sobre essa questão. Mexer com as raizes paulistas dá galho!

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Tuca:

Por essa vez, passa. Mas vê se pára de dar palpite no meu espaço. Sei muito bem me ferrar sozinho!

Teophanio Lambroso disse...

Pólen, querida:

Adorável são suas visitas e seus comentários sempre estimulantes.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Celinha:

Mágico, infelizmente ainda não sou, não. Mas dou boas cambalhotas em qualquer picadeiro.

Engordou quatro quilinhos? Deve estar divina. Mas respeito a vontade e fé alheia. Então, se você quer voltar a ser esquelética e crê que eu seja capaz de fazer milagres com minhas maledicências, tome lá:

- Vá transbordar os mares, sua baleia mastodôntica!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Márcia:

O Tuca a fez chorar, queridíssima? Pode deixar que ele vai se ver comigo!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Antonio:

Não vou nem opinar sobre essa questão. Mexer com as raizes paulistas dá galho!

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Tuca:

Por essa vez, passa. Mas vê se pára de dar palpite no meu espaço. Sei muito bem me ferrar sozinho!

Teophanio Lambroso disse...

Maria Luisa:

É um prazer e uma honra recebê-la aqui. Seu blog é uma maravilha, sua poesia de alta qualidade. E sua paixão pelo surrealismo é quase um exame de DNA que prova a nossa "cossangüinidade" anímica.

Beijo


* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Luiz Fernando:

Que bom que você voltou.

Conheço pouco de artes plásticas, principalmente de arte contemporânea. Não entendo, não acho muito graça no trabalho de Beuys, mas admiro seu espírito libertário, sua iconoclastia, sua coragem de defender idéias que contrariavam o corporativismo acadêmico de sua época.

Sobre o que ele disse do Muro de Berlim, bato palmas e grito u-uuu! Ainda mais por ser ele um artista da Alemanha, terra árida demais para o humor. E se sua sacada de aguda, demolidora (até de muros!) ironia foi classificada, unanimimente, como de mau gosto, viva ele! Conseguir ter contra si toda a estupidez da unanimidade é a glória!

"Com coisa séria não se brinca" é uma tolice cunhada por alguém desprovido de senso de humor, com certeza o pai dessa coisa informe e xexelenta chamada "politicamente correto".

Parodiando Nietzsche, eu só acreditaria num deus que soubesse dar gargalhadas.


* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Sil:

Ora, querida amiga, você já tem alguém que possa falar assim tão mal e tão bem de você ao mesmo tempo.

Advinha quem???

Beijo


* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Raphaela

Depois de ouvir tamanho elogio - "sua ironia feroz é coisa sagrada pra mim" - já posso ir em paz, abanando o rabinho, pro inferno celestial!

Beijo

Paulo Beto disse...

Sensacional o texto!

Quero esse CD. Vai ter show de lançamento aqui em Beagá?

Abraço

PS - Lembranças ao Luís Gonzaga de "peluça" da Simone!

Cy disse...

Me emociona, como nordestina, ler um artigo tão inteligente e bem humorado escrito por alguém do Sudeste. A gente sabe que existem brasileiros de verdade por todo o país, mas é muito legal sentir essa solidariedade, que se manifesta com justa indignação contra pessoas que parecem ter vergonha de terem nascidos neste nosso país.

Meus parabéns por sua lucidez e irreverência, Teophanio, ao exaltar um trabalho musical que com certeza honra a cultura do Nordeste, de São Paulo e de todos nós brasileiros. Parabém também e muito sucesso à Simone e ao Isaac.

Beijos de uma nova fã!

Regina Conde disse...

Adorei, Teopha. Ri demais com a história dos Cândidos e da Mensagem do Aquém.

Se a Simone e o Isaac foram tão criativos como você o CD deve ser mesmo uma maravilha. Estou curiosíssima.

Bjs

Teophanio Lambroso disse...

Aline:

E nós, como poderíamos viver sem você, querida?

Você falou em gente genial. Pois se prepare, que tem mais três na fila. E um soneto inédito do Campos de Carvalho no qual o Tuca fez uma descoberta sensacional.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Luis Paulo, nosso advogado de plantão:

Agradeço o seu longo e generoso comentário. A hora que for lançado o Teopha com bula, já sei quem vai redigi-la.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Mari Amorim

Obrigado. Não sou bom nessa área, mas lhe desejo o mesmo, querida.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

A. Marques:

Sua visita é motivo de festa. Seu
"Ler até Escrever" é uma preciosidade para quem curte a literatura de primeira. E seu conto "As quatro estações", magnífico. Trate de reforçar o seu sistema de segurança, que já tem gente aqui querendo saquear os seus tesouros.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Marcantonio

Ser elogiado por você é motivo de muito orgulho. Sua poesia é de consumo obrigatório para todos nós do Desinformação Seletiva.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * *

Natercia:

Obrigado, querida. Nem preciso perguntar se você é fã de carteirinha do trabalho da dupla, né?

Beijo

Lupe disse...

Amei, amei, amei!!!

Não resisto a sua lábia apimentada, meu cândido canalha do bem.

Viva a Simone Guimarães!

Beijos!

Deco disse...

Dá-lhe, Teopha!

Sugiro que a Simone mande um CD, autografado pelo Isaac, de presente para a Mayara do twitter, a tal advogada (!!!) que prega o assassinato de nordestinos!

Abração

Vera Andrade disse...

Teopha, meu canalha predileto, você é insuperável!

Uma delícia essa postagem, apesar de quase me matar de rir.

Sucesso para o Cândidos, tão "candidamente" exaltado por você!

Beijão

Patife disse...

M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! O Patife gosta disto! Obrigado pelas primeiras grandes gargalhadas da manhã.

Gi disse...

hahaha como sempre morrendo de rir aqui! O Teopha realmente é uma figura. Ele tem mesmo que fazer uma vizitinha ao nordeste para mudar de opinião e ver que aqui têm encantos mil... são tantos os encantos que "fisgou" a nossa queridíssima Simone! ;)

E sem sombra de dúvidas que o "cândidos" vai ser um estouro!!

Eu vou querer conferir "bem de pertim" como diz aqui na minha terrinha!

Beijos cândidos pra vc!

Teophanio Lambroso disse...

Maria Luisa:

Sua paixão pelo surrealismo e por gente como Vinicius de Morais,
Cecilia Meirelles, Manuel Bandeira e
Clarice Lispector explica bem por que a sua poesia é tão boa, tão atraente para nós do Desinformação Seletiva.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Márcia:

A Banda de Santa Rosa de Viterbo aí em Itajubá é o máximo, querida.
Sabia que a formação musical da Simone Guimarães tem tudo a ver com essa grande banda? O avô dela foi o fundador e primeiro maestro desse orgulho da pequena Santa Rosa.

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Jenny:

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Como é bom poder ouvir a sua gargalhada aqui!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vanuza:

Obrigado, querida. Estaremos sempre que possível nos embrenhando aí no Matagal.

Beijo

Teophanio Lambroso disse...

Paulo Beto:

No projeto Cândidos está previsto pelo menos um show em Beagá. Na turnê de lançamento, em dezembro, não foi possível agendá-lo por falta de datas, mas Simone nos garantiu que em breve isso acontecerá.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Cy:

Obrigado por tantos elogios. Mas amar o Nordeste e seu povo não é favor nenhum. Quem os conhece não escapa desse amor, né?

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Regina:

Criativos, a Simone e o Isaac são, e muito! Mas se fossem tão criativos COMO eu, não estariam no palco, mas no circo... ou no hospício!

Beijo

Teophanio Lambroso disse...

Lupe:

Minha "lábia apimentada"? São seus olhos, querida, seus irrestíveis olhos de baiana arretada!

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Deco:

Mayara, a anti-nordestinos do Twitter, jamais ouviria um CD como Cândidos. A praia musical nordestina dela chega, se chegar, a "Florentina", do Tiririca...

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Vera:

Tô todo besta com esse "meu canalha predileto".

Beijo

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Patife:

Quanto tempo, camarada. Precisamos tomar umas para relembrar os bons tempos da APCB - Associação dos Patifes e Canalhas do Bem.

Abraço

* * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Gi:

Quem te disse que eu preciso sair do Rio pra conhecer os encantos mil do Nordeste? Eles vêm até mim, como agora, aqui nesses comentários: Canto da Boca, Natercia, Lupe, Vanuza, Cy e você, licorosa amiga!

Beijo

Renata (impermeável a) disse...

Cínico!