sábado, 24 de julho de 2010

A volta do Motoperpétuopétuop

.




Este foi o primeiro dos 137,06 artigos postados aqui da série A Onisciência ao Alcance de Todos, obra mínima porém máxima de um dos 23 mais geniais escritores, artistas plásticos, overloquistas e plantadores de boatos da família Braga de Cachoeiro do Itapemirim (ES); ninguém menos, talvez mais que o



. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Prof. Edson Rocha Braga



O Motoperpétuopétuop

.

O Motoperpétuopétuop foi inventado em 1942 em Barcelona, por Abdelkader

Ofkir, refugiado marroquino de apenas 67 anos.

.

O engenho conjugava:

.

---.. . oito sistemas de roldanas fixas e três móveis;

---.. . quatro alavancas e outros tantos pontos de apoio;

---.. . dezoito molas espiraladas;

---.. . uma bomba hidráulica; .

---.. . um par de elásticos;

---.. . seis rodas dentadas;

---.. . e uma manivela.

.

Girada esta, o aparelho acrescentava meio erg ao impulso inicial. Daí para a

frente, ia sempre num crescendo.

.

Três anos mais tarde, Abdelkader foi preso em Marrakesh por tráfego de

fluência, estando até hoje desaparecido.

.

Quanto ao Motoperpétuooooo, continua passando de mãos em mãos, na

clandestinidade, a uma velocidade crescente e já beirando a da luz.

.

27 comentários:

Paulo Laurindo disse...

E eu que pensava que já sabia de tudo e mais um pouco.

Mendonça disse...

Pela descrição, este extraordinário invento parece bem simples. E a ilustração simplifica mais ainda a compreensão da engenhoca, permitindo que qualquer pessoa construa seu próprio Mortoperpétuopétuop. Muito obrigado, professor!

Tuca Zamagna disse...

O Prof. Rocha Braga é a prova viva de que o conhecimento é não só ilimitado como elevável à potência que mais nos aprouver, Paulo.

Então manda ver, Mendonça!

Aline Chaves disse...

Que falta de sorte! Tenho todas essas peças em casa, menos os dois elásticos. Será que o Prof. Edson sabe onde posso comprá-los?

Marcantonio disse...

Pois é. E a presença do Professor Albert, embora autor de descobertas de menor importância, só confere credibilidade: É mentira, Einstein? - Verdaaade!

Tita Nasc disse...

Já estava com saudade do humor sofisticado do Prof. Edson. E parabéns à Elza pela ilustração altamente esclarecedora...

Tuca Zamagna disse...

Vou perguntar ao Prof. Rocha Braga, Aline. Realmente esse é um componente bem difícil de se encontrar.

Mais ou menos, Marcantonio. Em Cachoeiro de Itapemirim e em certos endereços boêmios de Copacabana, as pequenas descobertas do Prof. Albert são até bem valorizadas, porque o pessoal as associa ao Prof Edson.

Nosso estoque de Onisciências está zerado, Tita. Mas estamos pressionando de todas as formas (até com chantagem!) o Prof. Edson, a fim de covencê-lo a escrever mais algumas.

Deco disse...

Será que o Abdelkader não terá sido "abduzido" pelos nazistas ou pelas forças aliadas, interessados em usar sua genialidade durante a II Guerra?

ΜΑΓΟΣ! disse...

Ένα φεγγάρι λησμονιάς
Χαρούμενο αλήτης
Να διώχνει πάντα μακρια
Τα σύννεφα της λύπης…

Καλή εβδομάδα!

jefhcardoso disse...

Abdelkader é um assunto que evitamos aqui em casa. Apenas uns tios meus, que, quando estão bem pra lá de Marrakesh, cogitam hipóteses e teorias de qual o destino que teria tomado o velho Abde.

Abraço Tuca! Obrigado por sua atenção ao meu blog. Ótimo domingo pra ti!

Jefhcardoso

Tuca Zamagna disse...

Abdel foi abduzido pelo dois lados, Deco. Tanto que os verbos abduzir e esquartejar derivam, respectivamente, de ABDELzir e esKADERjar.

Καλή εβδομάδα pra você também, ΜΑΓΟΣ!

Todos os tios são assim, Jefh. Vivem preocupados com o Abdel. Bom domingo pra você também.

Lalah Portela disse...

Obrigada Tutuca por mais uma visita.. realmente vou dar uma olhada nisso, não sei porque não está aparecendo o link. Ainda bem que você me avisou.

beijos!

Tuca Zamagna disse...

Visitar o seu blog é sempre um grande prazer, Lalah. Quanto ao problema com o link, basta você fazer o seguinte: 1) clique no Seguir de qualquer blog (pode ser no seu nesmo); 2) clique em Opções, ao lado da sua foto; 3)clique em Configurações do Site; 4) no Seu Perfil, clique em adicionar link. E pronto.

Beijos

Luisa Queiroz disse...

Grande Prof. Edson! Amei!!!

Marcel Zaner disse...

A vida é tão simples, por que as pessoas complicam tanto? Basta ser onisciente, né?

Tuca Zamagna disse...

Valeu, Luisa.

É isso aí, Marcel. Você está no caminho certo para alcançar a onisciência.

Regina Artes disse...

Oi Tuca, adorei sua visita no meu blog, uma honra tê-lo como seguidor, adorei seu blog, com certeza voltarei sempre...

Beijo!!!!

Anga Mazle disse...

A honra é nossa, Regina. Seu blog é ótimo, feito com o mesmo capricho e bom gosto com que você faz seus trabalhos. Pretendemos ser seus clientes, e estaremos acompanhando suas novas produções. Beijo

Ricardo Novais disse...

Ontem mesmo passei em frente de uma grande loja de departamentos onde se lia: "Motoperpétuooooo em bom estado, todo original, ano de fabricação 1942, modelo 1942. Tratar aqui. Aceitamos todos os cartões de crédito."

jorge manuel brasil mesquita disse...

É uma alegria o que se inventa em ironia para que a humanidade se possa rir do seu motu perpetuus.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 26/07/2010
etpluribusepitaphius.blogspot.com

Tuca Zamagna disse...

Não perca essa oportunidade, Ricardo!
Mas, atenção: confira se consta, gravado em algum componente da geringonça, a autenticação da origem: "Made in Spain". Se em vez disso constar "Made in Paraguay", não sei não...

Tuca Zamagna disse...

Comentário sutil e mordaz, Jorge Manuel. O Prof Edson ficará enbevecido, tenho certeza.

So artes disse...

Obrigada pela visita!
Muito legal seu blog, parabens!
beijos
So

Thiago Quintella de Mattos disse...

Eu estava começando a entender quando descobri que o sujeito foi preso. Ah, é verdade. Em Cachoeiro do Itapemirim tinha um Braga que escrevia bem. Passou lá pelo Chile, acabou vivendo em Ipanema até a morte, creio. Ótimo criador de passarinhos. :)

Tuca Zamagna disse...

Cachoeiro tinha (em tem) vários Bragas que escreviam (e escrevem) bem, Thiago. O Velho Braga a que você se refere era irmão caçula de Newton, bom poeta e também cronista, pai do Prof. Edson e de Rachel e Marília, que eventualmente também colaboram neste blog.

luciomolina disse...

Muy bueno, Tuca! La máquina del movimiento continuo ha preocupado a mucha gente a traves del tiempo, incluso a un amigo mío, que se ponia a hablar del tema cuando comiamos pizza con cerveza fría... Tal vez algun dia el Motoperpetuoooo llegue a mis manos... Y es verdad, tengo algunos blogs abandonados, trataré de actualizarlos durante las vacaciones, Un abrazo!

Tuca Zamagna disse...

Pizza e cerveja acompanham bem um papo sobre o Motoperpétuo, Luiciomolina. Mas se você quer mesmo que ele lhe chegue às mãos é necessário, segundo o Prof. Edson, deixar de lado a pizza. Um abraço