segunda-feira, 26 de julho de 2010

Fumar faz bem a quem assim o crê

.

O Ministério da Saúde Cidadã adverte:

.

Neste blog é permitido --- .e até elogiável --- .fumar cigarro, cachimbo, charuto, cigarro de palha e o que mais der na telha de seus editores e leitores acender e aspirar para aquecer e alegrar, aporrinhar ou destruir os pulmões e demais componentes do organismo de sua exclusiva e intransferível propriedade.

.

Consideramos fascistas certas leis que vigoram há algum tempo em diversos rincões do Brasil, por não permitirem sequer a existência de bares, restaurantes e outros locais fechados reservados aos fumantes. Desde que não fira os interesses de outrem, todo cidadão tem o direito de fazer o que bem quer da sua vida, inclusive fumar antes, durante e depois de dormir, trabalhar, beber, comer, tomar banho, praticar esportes, foder etc.


.

Anta cibernética --- .Aos que se autodenominam fumantes passivos recomendamos que mantenham-se trancafiados na sua passividade, ou tornem-se ativos, mas não na abnegada e insolente missão de nos abarrotar as orelhas e o saco com lamúrias, reprimendas e palavrões, e sim tão-somente no uso das máscaras anti-gases que cordialmente disponibilizamos. A utilização desse equipamento esdrúxulo, frisamos, é opcional. Os passivos que não quiserem se expor ao ridículo de andar por aqui com cara de anta cibernética têm todo o direito de:

.

. . . . ..1) Respirar a nossa fumaceira de bico calado;

. . . . ..2) Parar de respirar;

. . . . ..3) Ir à puta que pariu.

.

34 comentários:

Americo Gentil disse...

Parei de fumar há 12 anos, porque já era hora de dar um refresco pra minha asma crônica. Mas não parei de freqüentar os restaurantes e botecos enevoados de fumaça que sempre freqüentei. Por uma única razão: a maioria dos meus amigos, boêmios como eu, são fumantes. Com a aprovação dessa maldita lei, fomos obrigados a abandonar quase todos os nossos antigos "templos", e hoje nos restringimos aos botecos com mesas ao ar livre. Sou totalmente a favor que se permita a criação de locais exclusivos para fumantes e pessoas como eu, que prefere estar com os amigos a beber sozinho em locais "saudáveis" ou mesmo em casa.

Aline Chaves disse...

Muito bom o texto. E cheio de razão. Mas não precisava desrespeitar os não fumantes, né, Elza?

Elza Magna disse...

É isso mesmo, Americo. Sem falar na intolerância e arrogância dos anti-tabagistas que nos obrigam a "respirar" seus sermões, tão ou mais cancerígenos que os dos pregadores evangélicos. Beijo

Obrigada, Aline. Quanto ao desrespeito aos não-fumantes, onde você tragou isso no texto, querida? Minha irônica ira é exclusivamente voltada contra os exageros fascistas dos anti-tabagistas radicais. Beijo

A minha essência disse...

Risos... e quem tiver mal que se mude! :P

Ricardo Novais disse...

Nossa, mas que fuminho mais enfátco este, hein! Hehehe.

Elza Magna disse...

Claro, Essência. O que não falta é lugar para não-fumantes freqüentarem, enquanto nós (aqui no Rio, pelo menos) não temos direito nem a uma mísera espeluncazinha fechada. Não seria justo que tivéssemos, por exemplo, um barzinho com ar condicionado? Por exemplo: o "CÂNCER DE PULMÃO - Só para fumantes e simpatizantes"... [:b

Fuminho enfático, Ricardo? Esse não é comigo não, embora eu seja plenamente a favor da descriminalização de sua produção e consumo.

Luoe disse...

Uau, que paulada, Elza!
Eu não fumo, mas você tem toda razão.
Ri muito pensando num anti-tabagista fantasiado de “anta cibernética”.
Bjs

Raposa disse...

Gostei!
Eu sou um fumador diferente. Só fumo quando me apetece. Sou capaz de ficar vários dias sem fumar e não me custa nada. Geralmente só fumo à noite ou então um cigarrito depois do almoço. Nas férias tem dias em que fumo meio maço e outros em que não fumo nada.
Por isso a lei anti-tabaco não me influencia em nada.
Raposa

Aloisio Trobinski disse...

Não sei o que é pior, a falta de bares e restaurantes para fumantes ou o patrulhamento grosseiro e raivoso dos anti-tabagistas.

Mariana & Roberta disse...

Olá!
Antes de mais queremos agradecer a tua visita ao nosso blog.
Em relação a Saramago e à forma como ele é visto em Portugal muita coisa haveria a dizer. Digamos que há quem o ame (pois ele é considerado um dos mais onceituados escritores portugueses de todos os tempos) e quem não goste assim tanto dele (a ajudar a isso está não apenas o seu estilo de escrita que não agrada a toda a gente, incluindo a nós, mas também algumas polémicas que ele alimentou no nosso país ao longo da sua vida; polémicas essas que o levaram a mudar-se para Espanha e a viver lá até ao fim dos seus dias). Contudo, as críticas aqui apontadas ao escritor assentam na sua forma de escrever (que como já dissemos não nos fascina particularmente)e não nas suas "lutas" com a Igreja Católica, das quais nos abstemos completamente.

Beijos!

Elza Magna disse...

Obrigada, Raposa.
Se a lei anti-tabagismo não te afeta em nada, é porque certamente não cultivas, como eu, amizades com fumantes boêmios. Parei de fumar por uns tempos, mas não de relacioar-me com esses problemas. E era uma dificuldade enorme encontrar uma mesa livre nas áreas, mínimas, que as casas noturnas reservavam para os fumantes.

Nem eu, Aloisio.

Não há o que agradecer, meninas. A Anga disse que o blog de vocês é um show. Tem até canal de TV próprio!
Não sei o que vocês conversaram sobre o Saramago mas, da minha parte, tenho a dizer o seguinte:
1. Os que escrevem o que agrada a "todos" não são grandes escritores, e acabam tendo um destino comum a "todos": o lixo da História.
2. A literatura vale por si, pouco importando o caráter de quem a produz. Mas no caso de Saramago, as duas grandezas se juntam. O mundo - o nosso mundo lusófilo, principalmente - perdeu um de seus gigantes. Toda essa corja da elite econômica, política e religiosa que o obrigou a buscar sossego fora de sua pátria cairá no esquecimento em pouco tempo. E ele ficará, por sua literatura e dignidade ímpares.
Querem apostar?
Beijos!

Paulinho Saturnino Figueiredo disse...

Doce Elza, volto ao surrado conselho: esqueça o cigarro, retorne às tetas maternas e tal ansiedade se transmutará em paz... ou não. Salve seus pulmões, envenene sua mente. Tem fogo aí?

Lalah Portela disse...

Tutuca.. obrigada pela ajuda. Agora o link tá bonitinho ^^

Beijos

Elza Magna disse...

As tetas de mamãe não me deram leite, Paulinho querido. Minha mãe de leite ainda vive, beirando os 90. Mas suas tetas, presumo, em vez de produzir leite, prospectam petróleo...
Largo o cigarro, se você for o meu Ziban, amoreco. Sabe que por esse fogo de macho mineiro eu sou capaz de tudo, né? Até de abrir mão do meu caldeirão cativo no inferno!

Que bonitinho, lindinha! Avisarei ao Tuca. Beijos

Clara Belisário disse...

Elza, tu é muito doida! Mas adorei o post. Me empresta a máscara pra eu sair no de anta cibernética no próximo carnaval?

Antonio Alves disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Antonio Alves disse...

E eu, que fumo cigarrilha, não posso entrar fumando aí?
Pelos visto, nós, cigarrilheiros, somos discriminados até pelos praticantes das demais modalidades de defumação interna.

Fernando Rocchia disse...

EXCELENTE EL BLOG, FELICITACIONES!!!!

Elza Magna disse...

Doida, nada, Clara. Sou só meio desparafusada da breca. As máscaras são para uso exclusivo nas dependências do blog. Beijocas

Desculpe, Antonio. Esqueci de citar as cigarrilhas no texto. Mas elas se incluem em "e o que mais der na telha de seus editores e leitores acender e aspirar", né?

Gracias, Fernando. Bezitos

Isabel Tonelli disse...

Outro dia entrei no elevador junto com uma senhora que é minha vizinha. Dei-lhe boa tarde, e ela respondeu: "Boa tarde? Você não se dá conta de que esse bafo de cigarro prejudica a saúde dos outros?"

Renata (impermeável a) disse...

o mundo anda caretérrimoooooooo: não existem mais bares com fumaça e os vampiros são androgenos....


afe.....passe um trago, ai!

Elza Magna disse...

Pra você ver, Isabel, a que a ponto a sanha repressiva dos anti-tabagista está chegando. Daqui a pouco, sua vizinha e seus asseclas estarão clamando por uma lei que no obrigue a entrar em locais públicos fechados usando máscara anti-bafo...

É isso, Renata. Em nome da vida, esses desmiolados paranóicos querem o fim da VIDA. Puro vampirismo mesmo. E assexualismo!
Passo um cigarro inteiro!!!

Thiago Thi disse...

Eu parei de fumar, mas não me importo com fumaça de cigarro. Meu único problema com o cigarro é não poder sair para tomar um chopinho em bares fechados com minha namorada, que fuma.
Acho um nojo todos os movimentos anti!

Elza Magna disse...

Também acho, Thiago. Fiquei revoltada até com aquele movimento pela extinção da raça pitbull. Tenho horror a cães ferozes, mas não tenho nada contra quem os quer ter. Desde que não os levem para a rua sem coleira e focinheira, claro. A função da Justiça é estabelecer e cobrar responsabilidade, e não cercear direitos.

Elaine Berti disse...

Elza olha esse pensamento do Eça de Queirós : "Pensar e fumar são duas operações idênticas que consistem em atirar pequenas nuvens ao vento." Portanto se temos Eça de Queirós ao nosso favor quem será contra a nossa fumaça, as antas cibernéticas? Kkkkkkkk. Salve a " Desinformação", chega de formas... Vamos nos desinformar, nos espalhar e assim seremos livres, rsrsrs. Beijos pra vcs.

Elza Magna disse...

Essa é boa!
Eça é ótimo!!
E Elaine excede!!!
Beijos mil, de todos nós

Carmen disse...

Pos eu teteri eu me ir rapidiño, que son non-fumadora.
Bicos

aluisio martins disse...

passivo já exprime a ausência de ser. que se fodam. explodo palavras, poesias e fumaças... mais sombrio é não ser...
parabéns e apoiado!

Elza Magna disse...

Não, Carmen! O "à puta que pariu" não vale para não-fumantes civilizados; só para os anti-tabagistas radicais. E, depois, você é nosso único leitor que escreve em galego! Bicos

Exatamente, Aluisio. Obrigada pelo apoio. Beijos

Antonella Buongarzoni disse...

Que buena onda al seguirme! :D, yo tambien te estoy siguiendo, muy bueno tu blog, tienes muchos seguidores :D. Saludos desde Argentina. Antonella Buongarzoni.

A Mina do cara! disse...

Eu não fumo, mas não sou a favor dessas leis.
Os caras viciam a turma toda e depois proíbem...

parece até piada, não acha?

Elza Magna disse...

O problema maior, A Mina do cara!, é que grande parte da sociedade apóia essas leis fascistas. E tem a grande mídia insuflando. Ainda esses dias, a Globonews fez uma matéria a favor do funcionamento das casas noturnas até meia-noite.
Tudo isso é uma grande piada mesmo. E os palhaços somos nós, né? Beijos

Thiago Quintella de Mattos disse...

Uahaha! Que bela estreia em ler seus textos. Os extremos das leis ainda prevalecem na terra! Tô nesse Smoking Area, fumando ou não, mas adquirindo ideias para depois dividi-las.
D'ora in poi, io sono de'lla Armata di Branca Leone de Norcia!

Elza Magna disse...

Obrigada, Thiago. Seja bem-vindo!
Branca, branca, branca... leon', leon',leone!