sábado, 2 de janeiro de 2010

Lição de respeito ao próximo

¨
Esperando a comida faladeira
terminar um papo pelo celular

¨
.



..








¨


¨
¨¨

6 comentários:

Paulinho Saturnino Figueiredo disse...

Comovente exemplo para os humanos, que cada vez mais demonstram preguiça em comer as faladeiras, antes, durante ou após. De fonte segura, informo que a foto foi feita, a partir de outro celular, por uma calopsita já meio decaidona, que andava caçando um gatinho disposto a comê-la.

Tuca Zamagna disse...

Comovente mesmo, Paulinho. Quando viu essa foto no XT aqui do blog, Neidelane, nossa faxineira, caiu em prantos. A bem da verdade, faço a ressalva: talvez ela tenha se lembrado, saudosa, do Aurélio, meu pagagaio, que de vez em quando dava uns pegas firmes nela. Aurélio morreu na noite do último Natal, depois de comer uma rabanada seis ou sete vezes sem tirar de dentro.

Gervásio D'Araujo disse...

Preguiça esta, de comer faladeiras, que não se justifica... Sou do tempo em que algodão no ouvido servia para isso e travesseiro para cara feia...Hoje em dia a preguiça dos gatos (exceto o da foto) é diretamente proporcional ao enxame de aranhas nervosas que põe-se a brigar ostensivamente...

Mauricio Dias disse...

Mas bem que dá pra gente tentar apartar essas brigas aracnídeas, Gervásio. O pior que pode acontecer é a gente ser comido pelas duas...

Wilden Barreiro disse...

virar recheio de sanduba de aranhas! kkkkkkkkkk

Paulinho Saturnino Figueiredo disse...

Caro confrade, cuidado com esse negócio de sanduba de aranhas, dizem (sei de ouvir contar)que existem algumas mais narigudas, outras danadas de cabeçudas, e que levam a sério essa fantasia de ser comido por elas. Mas, que fique claro, pode ser boato.