quarta-feira, 2 de maio de 2012

O novo messias

. A espera
Várias vezes por dia, ia até a porta ver se ele já vinha. A cada vez, dizia a si mesma: “Bendita fé na vinda daquele que me dirá quem eu sou.”

. .  Guarda-pássaros
Quando chove os passarinhos se abrigam no coração dos puros. Sem dúvida..Mas por que tanto abutre no meu fígado depois de um toró de pinga?.

. . Gazela
Lépida e elegante como toda gazela, percorreu o tempo a pastar gramas que acabariam por esculpir a imobilidade de uma obesidade mórbida.

.

 Segurança
A. segurança em sua vida era como um teto com goteira sob a qual se põe um.balde. Ia levando, tranquilo, mas de tempos em tempos chutava o balde.


 . Caçula
Caçula de seis filhos homens, era vestido de menina pela mãe. Adulto, afirmou-se como macho, mas na cama exige que todas o tratem de Filhota.

.

. .A verdade
Nenhuma crítica que lhe fizessem, nada do que ele próprio pudesse  pensar de si ameaçava a verdade que construíra diante do espelho.


. O beijo
Beijá-lo era o que ela mais desejava na vida. Um dia, enfim, ele lhe concedeu a graça. O beijo em si foi sofrível, mas a pose...


. O diabo
Comer a maçã foi só um pecado – original mas mortal. .O diabo é a imortalidade da voz da serpente, latente em todas as palavras..


. .Enigma conjugal
O velho casal abraçado, a espada atravessada em seus corações. Homicídio? Na arma e por toda a casa só havia impressões digitais dos dois.

 
.. O novo messias
Nasceu um novo messias, li no jornal velho do qual desembrulhei.os.peixes que, neste momento, lá na pia da cozinha, se multiplicam.
.
.
.

21 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Hoje ficou difícil escolher uma, porque quero sempre escolher...Estão ótimas. Isso a1qui é como pílulas mágicas e me sinto hipocondríaca, preciso de cada uma delas...rs Mas "A verdade" é de uma profundidade!!!
Ah, e o Beijo? Ah e o...(deixa eu parar,porque relendo eu acabo, como sempre, escolhendo todas. As ilustrações estão à altura...

Beijão,

MA FERREIRA disse...

Criativa e humoradas as tuas frases!!
Parabéns..gostei muito!!

Dario B. disse...

Elogiar é chover no molhado, e essa do Messias achei fantástica, Tuca, abração.

Mendonça disse...

Andas sumido, Tuca. E eu também, aqui do seu blog, né?

Os seus contos de réis, ótimos como sempre. A espera, Segurança, O diabo e O novo messias são os meus preferidos.

Forte abraço

Aline Chaves disse...

“O novo messias” justifica o título do post. É um primor de ironia surreal. Mas a safra toda é excelente, você é um craque no microconto, Tuca!
Beijos

Assis Freitas disse...

anunciações para tantas chegadas, hajam anjos de escrita


abraço

Anônimo disse...

tudo diferente
que nem duvido do seu peixe na pia

gostei de vir

Barbara Lima

Márcia Luz disse...

Eu já estava selecionando o beijo e o diabo, mas, quando cheguei ao fim, o novo messias me encantou. Fez jus à sua eleição para título da postagem. Saudades de curtir tudo isso!

tonholiveira disse...



Um mini comentário:

Ótimos!

:o)

dade amorim disse...

Muito legal, Tuca. Nem sei qual o melhor, você tem um humor inesgotável e gostoso de ler/ver.

Abraço com admiração danada.

Bípede Falante disse...

Tuca, como você não tem nem parecido.
O que é seu é seu e inconfundivelmente criativo e doido :)
beijoss

Susana G. Carmo disse...

Gostei muito de todos e ainda mais de Guarda-pássaros e Segurança. Essa é a impressão após a primeira leitura. E não será a última. Gosto de ir saboreando aos poucos...

Beijo

Marcel Zaner disse...

Sou fã de carteirinha dos seus contos de réis. Mas com O diabo você extrapolou... inventou a nanocrônica. E que nanocrônica! A ambigüidade da expressão “o diabo é” já traduz o poder diabólico das palavras.

Abração

Clara Belisário disse...

Tuca,

Achei genial a ligação (intencional?) ente a primeira e a última história. Não será O novo messias que a mulher está À espera? Não cheguei a analisar, mas não duvido que haja também outras sutis ligações entre as demais histórias...

Beijos

Antonio Alves disse...

Mais um precioso pacote de contos de réis. Perfeita a integração de texto e imagem em Segurança. As ilustrações são um show à parte. Abraço

Luiz Alfredo disse...

E balbucia pela suas guelras
avermelhadas
inúmeras parábolas multiplicadas

Luiz Alfredo - poeta

Luiz Alberto Trentti disse...

Muito bom. Histórias curtíssimas muito criativas.

Frederica disse...

Você é meu doido predileto, Tuca! Um doido doce e corrosivo, com esse humor de poeta feroz... Beijos

Cristiano Marcell disse...

Em meu fígado, prezado amigo, são pterodáctilos!


Todos ficaram ótimos!

Muita paz!

Anônimo disse...

sdfsdf

Anônimo disse...

Sua acidez às vezes até dói mas passa rápido e aí vem o riso...
É muito incrível!
bjs,
Silvia Camargo