quarta-feira, 13 de julho de 2011

Bueiros Aires

.
.

O inferno tem muitas bocas.

Por elas, cospe fogo

e, às vezes, uma ou outra alma fibrosa

que lhe fica entalada entre os dentes.

.

O inferno tem cara para infinitas bocas.

E essa cara, hoje, com certeza é o Rio.

.

14 comentários:

Cris de Souza disse...

me deu um susto, heim!

Márcia Luz disse...

Fiquei sem palavras. Nem tenho boca para esse inferno... Não está surreal, não. Até ardeu em mim... Poesia é para isso também. Belíssima sua forma de colocar em palavras a crueza desta realidade!

genetticca disse...

Todo mundo fica mesmo, a podre é mundial.
Fazer poesía desso é um arte que nao morre.(pena)

Beijos da Espanha

Clara Belisario disse...

Os serviços públicos do Rio são mesmo coisa do Diabo. As concessionárias de luz e gás se uniram para infernizar a vida do carioca. Bjs

Deco disse...

Genial esse nome, Bueiros Aires, Tuca!

Abraço

Frederica disse...

oportuníssimo, Tuca.
tá mais do que na hora dos cariocas botarem fogo pela boca!
bjs

Az.) disse...

ótimo. exato. ;*

Thiago Thi disse...

Fico imaginando se essa onda de bueiros explodirem chegar ao sistema de esgoto...

Aline Chaves disse...

Tuca, você não presta!

Beijos

Malena disse...

Adorei o Rio e dói vê-lo assim descrito!
Abraço Lusitano.

Assis Freitas disse...

quem sopra: expira



abraço

eziozerziani disse...

Non toccate Diego!!!!Ciao Elza
Ermanno

Cristiano Marcell disse...

Curioso você ter postado uma ilustração acompanhada por Dom Diego Maradona:O Boca Junior do inferno.(rs)
Abraço!

Tatuagem disse...

Tenho alma de dragão mas o fogo guardo em mim!

Legal

Beijos