domingo, 17 de outubro de 2010

Cinco contos de réis

.

Coro

Cochilava na rede, a ouvir os adultos tagarelarem na sala. As vozes viraram música, um coro que embalava sonhos de paz e eternidade.


Pseudo-vegetarianismo

A pouca habilidade com facas e raladores sempre comprometeu a sua culinária vegetariana.


Limpeza

Catou meias, cuecas, tênis e outras peças espalhadas pela casa. Ensacou tudo e jogou no lixo, enquanto se indagava, sem dor, por que não vira pelo chão qualquer vestígio de afeto.

.

Ego

“O universo é infinito” ––odisse, apontando para si mesmo. “Maior que ele” –– ocorria as mãos pelo ar ––o“só eu.”


Multiplicação

Seu amor era pelos meus seios. E se multiplicou até a exaustão, sem que ele nunca se apercebesse que, logo ali atrás, alguma coisa em mim pulsava.

43 comentários:

so sad disse...

um misto de verdade, ironia, comedia, e realidade.
gostei!

ps. com relação ao flamengo parece que o luxemburgo vai dar certo!

Zélia Guardiano disse...

Pimeiro conto:
Dormir embalado pela prosa dos adultos é uma delícia! Saudade da minha remota infância: o pessoal na cozinha, contando histórias escabrosas de assombração, e eu, na cama, sentindo aquele medo terrivelmente gostoso...
Segundo conto:
Compreendo. O chuchu, a abobrinha, o caruru são muito sanguíneos, pletóricos.
Terceiro conto:
Tristíssima constatação!
Quarto conto:
Af! Esse é o cara...
Quinto conto:
Muito, muito significativo.

Tuca,
Adorei os cinco contos de réis. Valem milhões.
Um abraço

MA disse...

Hola buen post, es impactante las imágenes son muy diversas y originales y los textos me gustan.

Un abrazo de MA gracias por ser seguidora de mi blog.

Te invito a votar en un concurso de poesía, en mi blog tienes las bases del concurso literario y gracias si votas a cinco concursantes entre ello a mi si te gustan mis poemas.

Mil gracias por tu apoyo.

Jenny Paulla disse...

ai ai...q beleza esses continhos de réis,muito bem gastos.
;D

Cla Leal disse...

Tutuca querido,
Ótimos os contos!! Adorei.
E as imagens realmente ilustraram muito bem o texto...maravilha!
beijinhos

Denise Albuquerque disse...

Essa pseudo-vegetariana sou eu! Todas as minhas saladas levam dedo ralado!

Amei os contos de réis!!!

Beijos

Aline Chaves disse...

Como você sabe, Tuca, adoro seus contos de réis. Têm sempre esse humor tão seu, matreiro, ambíguo, que me faz rir, pensar e às vezes até chorar.

Já fiz uma Limpesa assim uma vez, só que não foi nada indolor...

Beijos

Natalia F S disse...

Adorei!

Chamo contos assim de jabuticabas. Pequenos mas saborosíssimos!

BEIJO!

Anita disse...

Sensacional.
bjo

Valéria Sorohan disse...

Tca,

Que forma mais poética de atravessar a vida!!

BeijooO*

Maria Janice Vianna disse...

Os cinco desdobram-se em milhares de contos REAIS no imaginário de cada um.
Muito bom.
beijo,
Janice.

Tita Nasc disse...

Eu acharia "EGO" um conto surreal se não conhecsse uma pessoa assim...

Ótimos os cinco continhos!

Beijos

Deco disse...

Sou fã antigo dos seus contos de réis, Tuca, e posso dizer: Multiplicação é, entre todos os que li aqui no blog, o que melhor combina a palavra com a inagem. Uma multiplica o sentido da outra.

Um abraço

Tuca Zamagna disse...

Se tem verdade, ironia, comédia e realidade... você decide, So Sad. Cada leitor tem um olhar, que importa mais do que o meu próprio.
Sim, o Luxa tem tudo pra dar um jeito no Fla.
Beijos

Caramba, Zélia! É uma honra receber um crítica tão pormenorizada, ainda mais vinda de você.
Gratíssimo!
Abraços

Obrigado, Maria Ángeles. Passarei no teu blog para votar no concurso. Votar é comigo mesmo!
Beijos

Ai, ai... que beleza é, sempre, receber uma visita sua, Jenny!
[:>

Lua Nova disse...

Contos de réis é um desafio interessante: como dizer tanto com tão poucas palavras? Cada um deles pode ter pelo menos 2 interpretações e fazer esse exercício foi muito interessante pra mim. Acho que o mais impactante é "Limpeza" por me tocar muito pessoalmente.
Vc é bárbaro, Tuca.
Saudades e beijokas a todos.
Pra vc uma beijoka especial Tuca.

Denise Portes disse...

Gostei da forma como escreves, descreves e sustentas a intensidade nas letras.
Beijo
Denise

Julio Lobo disse...

São lindos! TODOS!
E dotados de uma sutileza...sem palavras!

Obrigado!

Lu Freitas disse...

Gostei muito. Todos muito criativos, sensíveis e com humor inteligente.

Um abraço

Thiago Quintella de Mattos disse...

Uhahahaha, a do pseudo-vegetarianismo foi a melhor. Recebi esses dias que se a pessoa é tão vegetariana para proteger os animais, porque comem o alimento dos bichinhos? Tadinhos hehehe.

Antônio Luiz disse...

Excelente, tudo!

A Multiplicação é especial, porque é forte tanto pelo texto como pela imagem.

Um abraço

Alyce disse...

Muito artístico e interessante o seu blog. Bem diferente de tudo que eu conheço. Parabéns!

Beijinhos

Tuca Zamagna disse...

Oi, Cla! Que delícia você aparecer aqui hoje!
Pessoal, a Cla Leal é a autora da foto de "Pseudo-vegetarianismo" e também, suponho, a dona do dedo ralado....
Bem que achei sofisticadamente estranho o sabor de uma salada de salpicão que degustei na casa dela...
Beijos, ralada amiga!

É, você é da turma da Cla, Denise...
Beijos

Tem conto de réis que a fez chorar, Aline? Me fale qual foi, que implodo o desgraçado!
Beijos

Que baita elogio, Natalia!
Também adoro jabuticaba.
Beijos

Obrigado, Anita!
Beijos

guímel disse...

Muito bom...

Bjsss

Tuca Zamagna disse...

Valéria, eu creio cada dia mais de que a vida é que me atravessa. E num vaivém, que me costura em pontos miúdos, cirúrgicos... e me leva, me leva como quer, espero que para a frente e para algum lugar.
Beijos

Caramba, Janice! Tomara que meus réis de palavras sejam mesmo tão rentáveis assim!
Beijos

Você o conhece, Tita, mas... será que ele já reparou que você existe?
Beijos


Uau! Valeu, Deco!
Abraço

Bárbara é você, Lua Nova, sempre tão gentil e calorosa.
Beijoca especialíssima!

Obrigado, Denise!
Beijos

Obrigado digo eu, Julio, sem outras palavras para agradecer-lhe.
Abraços

Tuca Zamagna disse...

Obrigadíssimo, Lu!
Beijos

Pois é, Thiago. Os vegetarianos comem os alimentos dos bichos. Por isso é que eu não entro nessa. Detesto capim, alpiste e ração de cachorro!
Abraços

Valeu, Antônio Luiz"
Abraços

Que bom é ouvir isso, Alyce. Seja bem-vinda!
Beijos

Obrigado, Guímel!
Beijos

ev disse...

Lindo. "Multiplicação" me gustó más, sobre todo el contraste entre imágen y texto. Imagen graciosa, muy graciosa.
Saludos

Priscilla Marfori... disse...

Nossa, olha só essa foto da Multiplicação! hahahaha... Coitada de nós mulheres se fosse assim! hehe!
Olha só, fiz um flotoblog: http://fleshspriscillamarfori.blogspot.com/ E gostaria que me seguisse lá também!
Te espero!
B-Jos. no lindo coração e até +.

Akbar disse...

oxente o papo final num é pulsante demais não

Aleatoriamente disse...

Tuca,
Fiquei sem palavras diante do teu belo comentário.
E eu que estou chegando agora na tua morada, abro a porta e um raio de sol, inunda meus olhos.
Amei esse "Cinco contos de réis"

Beijinho.
Fernanda.

Raphaela disse...

Adoro microcontos. Os seus são muito bons, com uma ambigüidade e um humor que me magnetizam!

Um abraço

meus instantes e momentos disse...

gosto desse modo ironico de contar instantes.
Gosto de ti.
Maurizio

Lucia Alfaya disse...

Se tivesse sangue de barata e barata fosse vegetal, sua dieta vegetariana estaria salva.

Djabal disse...

Não se vive sem bom humor. Ralando o dedo se descobre o valor da cenoura, é isso mesmo. Nada é maior no universo do que o eu. Eu sei os valores do pulsar.

Sil.. disse...

Mix de realidades!!!!!!!!!

Ameii, ameiiiii!

Beijoooo!

Priscilla Marfori... disse...

Obrigada pela visita, volte sempre...
Adoro esse seu cantinho! B-Jos.
Meus links: http://fleshspriscillamarfori.blogspot.com/
http://priscillamarfori.blogspot.com/

Anônimo disse...

gostei tbm. tive a sensação de uma igualdade matemática.

abraços

Aloisio Trobinski disse...

De conto de réis em conto de réis, o Tuca vai enchendo seu precioso cofrinho... no bom sentido, hem! hehehe

abraço

Ricardo Novais disse...

Tuca, este nanoconto "Ego" é sacanagem; poxa! Hegel, se tivesse vivo, daria com a bengala na tua cabeça, hahaha.

Teus textos continuam deliciosamente irônicas. Teu estilo é sensacional!

* P.S.:
Sobre a história de criança lá no blog é inevitável este comentário: Quem diria, meu amigo Tuca. Quem diria, que tu já foi vítima de alguém, hahaha. Mas agora este teu colega do Jardim de Infância já deve ele estar n'algum buraco. Que assim seja!

Saudações alvinegras! Peixeiras, claro; rsrs.

Living In Williamsburg Virginia disse...

The first photo is fantastic.

Darryl and Ruth : )

Rubén Márquez disse...

Me gustó tu blog, a pesar de que no soy muy hábil con el protugués.

Un abrazo!

Tuca Zamagna disse...

Gracias, Ev.
Saludos

Já pensou, Priscilla, o sacrifício que seria botar o sutiã?
Já fui lá no seu fotolog, e deixei comentário. A modelo é deslumbrante, hem!
Beijos

Se isso é uma pergunta, Akbar, você decide se é ou não é demais.
Abraços

Você merece, Fernanda. Aquele verso que eu destaquei é realmente primoroso.
É uma honra fornecer um raio de sol pra você. Pegue quantos quiser, se por acaso vir mais algum(ns).
Beijos

Muito bom saber disso, Raphaela. Tentarei desenvolver meus poderes magnéticos, se é que que os tenho.
Beijos

Zaratustra disse...

muito bom

LUCIENE RROQUES disse...

Excelente forma de expressar!