sábado, 28 de agosto de 2010

Felinos no cio

.


. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Gatos

Para Glauconis e Piúla . . . . . . . . . .. . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Acordo em sua cama

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Enrodilhado e preguiçoso

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Feito um gato

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O pelo rabiscado

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Da umidade de você

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . As garras recolhidas

.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ontem mesmo eu arranhava

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Hoje em sonhos

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conquistei a presa

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . E acordei

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pacificado em cambraias

.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eu sei que não preciso ronronar

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pra despertar

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sua atenção

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mas desenrolo novelos como velas

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . À deriva

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Na tempestade

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Do colchão

.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Chego porque quero

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sumo porque somos

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Miados

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Nos muros da lua

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Que nos inventou

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Felinos no cio

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . De um quarto crescente

.


.

Isto não é um poema; é uma letra. Foi concebida simultaneamente com uma canção-guia ---. que abandonei, para oferecer os versos, mudos, à mulher pela qual eu estava apaixonado. E Carla Capalbo, a musa, os musicou, com a sensibilidade e originalidade melódica que caracterizariam todas as 20 ou 30 composições que fizemos a partir de então, ao longo de quase três anos.

.

Imagem: Mais uma foto extraída do excelente blog The hottest shit

.

48 comentários:

Mireia disse...

Muy bonito =
molt bonic !

Isabel disse...

Tierno.
Un saludo.

Living In Williamsburg Virginia disse...

Very interesting writing and photo.

Darryl and Ruth : )

Mariana & Roberta disse...

Esta letra é mesmo muito bonita!

Tuka Siqueira disse...

Lindo, sensual e envolvente.

Patrícia Gonçalves disse...

Tuca, que lindo! Melhor coisa do mundo uma musa ou um muso pra nos inspirar!

Beijo!

Tita Nasc disse...

Coisa mais linda essa letra, Tuca. Não dá pra pôr aqui também a musica?
Bjs

Thiago Thi disse...

Não sabia que você compunha. Muito boa a letra. Abração

Raíssa Momesso [SCCP] disse...

Entao é musica? UAU! tem gravada? gostari de ouvir rsrs =) beijao

Thiago Quintella de Mattos disse...

Chego porque quero
Sumo porque somos;
bem felino mesmo! E enquanto lia imagina uma letra de música... grata surpresa saber que pensa igual!!

Tuca Zamagna disse...

Gràcies, Mireia. M'alegra que t'hagi agradat!
Besos

Gracias, Isabel.Também creo que es tierno.
Besos

Thanks, Darryl and Ruth. Welcome!
Cheers

Jenny Paulla disse...

éeeeeee!!botou a letra, agora tem q por a música!!ta no inferno, abraça o diabo
;)
kkkkkkkkkkkkkkkkk

adorei essa letra,me identifiquei com ela
hauahuhauhauha
bjos tuca!
=}

Vera Andrade disse...

Começa na cama, termina num quarto crescente... muito bacana, Tuca! Gosto canções de amor assim, pra cima, sem descambar pros excessos românticos. Muito linda mesmo!
Não vai postar uma gravação?

Um beijo

Jorge Ampuero disse...

Intensa y lograda poesía.
Te leo con el traductor.

Besos...

Deco disse...

Do cacete, Tuca!
Linka a música, não tem gravada?
Abraço

Tuca Zamagna disse...

Obrigado, Mariana e Roberta!
Bjs

Valeu, xará com K!!!
Bjs

Pois é, Patrícia. Minha sorte é que, pra mim, as musas sempre existem, sempre estão presentes, mesmo que não em carne e osso! Só aqui, virtualmente, tenho um caminhão delas - inclusive você, queridíssima!
Beijo!

Infelizmente, acho que não, Tita. Eu tinha uma gravação, precária, só voz e violão, da própria Carla. Mas como encontrá-la, nas profundezas do caos da minha casa?
Vou ver com a Carla. Talvez ela tenha, ou se disponha a regravá-la.
Beijos

Eu também nunca soube que eu compunha, Thiago Thi... Na verdade, acho que é o contrário: as músicas é que me compõem, quando cismam de baixar - às vezes com arranjo e tudo. Na adolescência, eu achava que estava ficando maluco, psicoticão, ouvindo vozes (em coro, até), muitas vezes acompanhadas por orquestra sinfônica!
Abração

Tuca Zamagna disse...

Como expliquei à Tita, Raíssa, eu tenho e não tenho a gravação...
Mas... há pouco... tchan-tchan-tchan!... encontrei um cd com outras duas músicas minhas e da Carla. Uma delas é em parceria com a ADÉLIA PRADO!!!
Beijão

Esses dois versos são os meus prediletos também, Thiago Quintela. Se não pensamos igual, com toda certeza sentimos de forma muita parecida.

Nada mais natural que você se identificar com a letra, Jenny Paula, gatíssima que ronrona sorrisos e gargalhadas... hauahuhauhauha... kkkkkkkkkkkkkkk
Beijos

Aline Chaves disse...

Ameeeeei!!!
Beijos!

Ale Danyluk disse...

Gamei de cara Tuca !... Melhor mesmo que a sua visita foi conhecer esse seu espaço. Estou aqui há um tempão e ainda nem penso em sair tão cedo. Estou vendo os posts anteriores e a sua versatilidade de temas e formas é incrível.
Beijão
Ale

Lupe disse...

Miau!Que delícia, gatão!!!

Beijos ronronantes!

piensaenbrooklyn disse...

Me gusta.
Saludos

Márcia Luz disse...

Linda a letra! Adorei essa coisa de "sumo" e "somos" no mesmo verso. Também queria ouvir a melodia e fiquei interessadíssima em conhecer esta com a Adélia Prado.

Beijos!!!

Confini amministrativi - Riigipiirid - Political borders - 国境 - 边界 disse...

Cat, the only animal who chooses the man, not chosen by the man...
Best wishes from an Estonian living in Italy.

Nela disse...

Me encantan los gatos y es una gran letra.
Besos
nela

Maria Luisa Queiroz disse...

Gostei, gostei demais, Tuca. Link a música, estou curiosíssima. Bjs

Tuca Zamagna disse...

É, começa e termina em pleno verão do amor, Vera.
Vou ver, de repente pinta uma gravação.
Beijo

Gracias, Jorge. Esse beijo, eu sei que é pra Anga. Repassarei.
Abraço

Obrigado, Deco. Se vocês mantiverem a pressão, posto uma gravação comigo mesmo cantando. Pobres de vocês...
Abraço

Valeu, Aline querida.
Beijos

Jenny Paulla disse...

aee!!canta tuca!ooooooooooooo
CANTA!!!CANTA!!!!!
essa eu quero ouvir!!!!!kkkkkkkkkkkk
manda ver
;)

Tuca Zamagna disse...

Obrigadíssimo, Ale!
Gamei de cara, também, com seu comentário. Não é todo dia que aparece uma visita nova trazendo tantas flores, fogos de artifício e luzinhas chinesas pra nós!
Já, já vou no seu blog latindo e abanando o rabinho!
Beijão bem jão!

Miau, miau, felina Lupe!
Beijos desenovelantes!

Gracias, Piensaenbrooklyn!
Saludos

Tuca Zamagna disse...

Obrigado, Márcia querida.
Carla leu o post e ficou de fazer pra mim uma gravação de Gatos. A tal parceria com Adélia Prado foi feita à revelia dela. Cheguei a arranjar seu telefone em Divinópolis para submeter o trabalho a sua aprovação, porque na época ensaiávamos um show em que a música estava incluída. O show acabou gorando e não cheguei a falar com ela. Mas tenho uma gravação bem razoável que a Carla fez num estudiozinho em Sampa. A letra é uma adaptação do poema "Para cantar com o saltério", do Bagagem, o primero livro dela e meu predileto. Viajei tanto com essa música que cheguei a procurar, achar e contactar um brasileiro que toca saltério, instrumento antiqüiquíssimo e raro.
Beijos!

Gracias, Nela!
Besos

Se eu me meter a cantar, Jenny, você morre de tanto gargalhar!
Mas prometo mostrar-lhe a música.
Beijos

Márcia Luz disse...

Conseguiu descobrir alguém que tocasse saltério? Deve ter dado trabalho!

Não resisti. Também gosto muito de Adélia Prado. Resolvi registrar o poema:

Te espero desde o acre mel de marimbondos da minha juventude./
Desde quando falei, vou ser cruzado, acompanhar bandeiras,/
ser Maria Bonita no bando de Lampião, Anita ou Joana,/
desde as brutalidades da minha fé sem dúvidas./
Te espero e não me canso, desde, até agora e para sempre,/
amado que virá para pôr sua mão na minha testa /
e inventar com sua boca de verdade /
o meu nome para mim.

Raíssa Momesso [SCCP] disse...

Sim! Mexer com magia é arriscado mesmo, mas minha mae me diz todo dia assim: "incrivel como adolescente nao tem medo de nada", referindo-se ao modo com que eu dirijo o carro rsrs =) No momento nao consigo temer a magia, até porque ela está me envolvendo de uma maneira sensacional, mas confesso que depois do teu relato (comentando no meu blog) ficarei bem mais atenta aos riscos ;) E melhoras com teus espirros compridos ai rsrs

S* disse...

Gosto tanto... felinos encantadores.

Mandy disse...

Primeira vez por aqui...

Bela letra!!! Gostei muito. Ela é envolvente na medida certa.

Seguindo aqui.

xoxo

Primos disse...

"Felinos no cio
De um quarto crescente"

(...)

De um miar na rua
De sete vidas
Da noite melódica
De um crescente quarto

Tuca Zamagna disse...

Desculpe, Confini amministrativi - Riigipiirid - Political borders - 国境 - 边界. Pulei o seu comentário na minha resposta anterior. Foi por não tê-lo visto entrar, não por preguiça de copiar seu nome...
Estou respondendo em português mesmo, por não saber se deveria fazê-lo em estoniano, em italiano, em inglês, em finlandês ou em chinês...
Sim, os gatos são mais independentes do que nós.
Abraços

Achar um "salterista" até que foi fácil, Márcia. Contactei um professor da Universidade do Paraná que publicara um trabalho sobre um compositor paranaense do século XIX que compôs peças para saltério. Díficil é entender a pauta para o instrumento, que é escrita na vertical!
Esse é um dos raros poemas que sei de cor. Também tive de lê-lo dezenas de vezes para fazer a adaptação. Precisei podar muito trecho precioso, a começar pelo "acre mel de marimbondos". E a pobre da Anita virou Madalena...
A canção chama-se "Te espero". Achei a gravação, que a Carla fez num estudiozinho em Sampa. Está bem razoável, acho que vou postá-la em breve.
Beijos

Eu a alertei sobre os riscos da magia não para desestimulá-la, Raíssa. Ao contrário: se ela pintar selada, monte-a!
Você é adolescente???? Não tem a menor pinta! (No máximo, umas espinhazinhas... rsrs)
Meus espirros vão bem, obrigado. Não tão compriiiiidos, mas soltando, além das faíscas, fogos de artifício!

Obrigado, S*, pela parte felina que me toca!

Mendonça disse...

Bela letra, Tuca. Faço coro com o pessoal: poste uma gravação!
Um abraço

Tuca Zamagna disse...

Obrigado, Mandy. E seja bem-vinda!
Xoxo? Taí, gostei. Xoxões pra você!

Valeu, Primos! Com esse trechinho sugerido por vocês, já dá pra pensar num segundo movimento... virando sinfonia!
Abraços

Obrigado, Mendonça. Estou vendo isso com a Carla.
Abraço

Alma Inquieta disse...

Olá,

passo para dizer-te que não saberia viver sem os meus amigos.
Para ti, que fazes parte deles, vai o meu carinho e o meu agradecimento em forma de palavras escritas no meu blog. A acompanhá-las há um presente feito especialmente para ti...
Visita o meu Estados de Alma e verás...

Um beijo.

Yula disse...

Nossa Tutuca, que legal ver tanta gente comentando sobre a letra. Fiquei muito feliz e muito orgulhosa de vc. Seu blog pelo visto cresce a cada dia! Que bom. Adorei a letra, não conhecia, ou se cheguei a conhecer não lembrava mais. Uma coisa eu sempre soube, vc é das pessoas mais talentosas que eu conheço e tive o prazer de conviver, aprendi muito, muito mesmo e carrego tudo isso na minha bagagem e no meu coração. Te amo muitão. Piúla

Tuca Zamagna disse...

Piúla, minha princesa, que maravilha tê-la aqui!
Feliz e orgulhoso ficou eu, cada dia mais, de você e de Glauco!
Mas como não se lembra da música? Você na época já era uma senhora de 5 anos!
Bem, vai ver que Gatos foi uma das que fizemos no quarto, no ESCURO, único jeito de evitar que você, enfoguetada e matraca como era, entrasse e desandasse a falar e rir sem parar, aos pulos em cima da cama...
Te amo muitão de montão pra xuxuzão à beção!!!

Bípede Falante disse...

Adorei!
Dá vontade de deixar a janela aberta para o gato pular do telhado :)

Tuca Zamagna disse...

Faça isso não, cara Bípede! O gato vai pular para dentro, e atrás dele virá toda a gataria vadia do mundo. Sua vida vai virar uma festa só, sem nunca mais ter uma tristezinha pra curtir.
Beijos

David disse...

Oi Tuca. Há quanto tempo, né! Andei uns meses afastado da blogosfera por problemas de saúde (a vista deu de turvar e tive de me operar). Agora tô voltando aos poucos. Que bom que o Desinformação Seletiva continua firme, cada dia mais cercado de adeptos ávidos por desinformações altamente selecionadas...
Não sabia desse seu lado musical, mas não me surpreende que seja tão forte, tão intenso e talentoso como tudo que vocês faz!
Gostaria bastante de pode ouvir a música também. Se puder, poste-a.
Grande abraço!

Regina Conde disse...

Linda, lindíssima, Tuca.
Tô entrando nesse coro:
"Posta a música, posta a música!!!"
Beijos

Blog Sozinha ou Acompanhada disse...

Adoro gatos..estamos seguindo vcs!
beijocas,
mari

Tuca Zamagna disse...

Você andou sumido mesmo, David. Ainda bem que deu tudo certo e você está voltando, com essa força indispensável para o bom andamento das coisas erradas... como este Desinformação Seletiva!
Estou tratando dessa possibilidade de postar algumas músicas. Vá preparando os ouvidos - e cuide para que eles também não fiquem turvos!
Abração!

Taí, Regina, você me deu uma boa idéia: convocar os amigos da net para participar da gravação de alguma música, num "coro virtual"!
Beijos

Eu gosto mais de gatas, Mari. Sozinhas. Acompanhadas, tô fora! rsrs
Beijocas

Malena disse...

Miados cheios de amor e sexo! Muito bonito! :)

Tuca Zamagna disse...

Obrigado, Malena! d:]